Equador retira 150 corpos em meio à pandemia do coronavírus; sistema funerário enfrenta colapso

O país já instaurou um toque de recorrer de 15 horas por conta da Covid-19

Legenda: Autoridades de saúde não especificaram quantas vítimas da Covid-19 estão entre os 150 mortos retirados em uma força-tarefa
Foto: Enrique Ortiz / AFP

Cerca de 150 cadáveres foram removidos de várias casas na cidade de Guayaquil, no Equador, segundo informações divulgadas pelo governo do país nesta quinta-feira (31). A região enfrenta um colapso no sistema funerário após o aumento do número de mortos por conta da pandemia do novo coronavírus. 


As autoridades de saúde do país não especificaram quantas vítimas da Covid-19 estão entre os 150 mortos retirados em uma força-tarefa entre a polícia e militares. O porta-voz da ação, Jorge Wated, disse em entrevista à agência France Presse (AFP) que falhas nas equipes de recolhimento fizeram legistas não conseguir atender rapidamente os casos. 


Os moradores da cidade publicaram em suas redes sociais vídeos de corpos abandonados em ruas e mensagens. Junto às imagens, pedidos de ajuda para enterrar seus mortos. A província de Guayas cuja capital é Guayaquil, concentra 70% dos casos da Covid-19 no Equador.