Centenas de elefantes encontrados mortos em "massacre misterioso" em Botswana

Causa das mortes ainda não foram descobertas; cientistas descrevem o massacre como "desastre de conservação"

Fotografia de elefante morto
Legenda: Causas da morte de diversos elefantes ainda é desconhecida
Foto: Reprodução

Mais de 350 elefantes foram encontrados sem vida no norte de Botswana, primeiros casos foram reportados no início de maio no Delta do Okavango, ao final do mês, já se contabilizavam 169 animais mortos. O Governo ainda não testou os restos mortais dos animais e cientistas descrevem o massacre como "desastre de conservação". 

Durante o mês de junho, o número mais que dobrou. 70% dos animais foram encontrados sem vida perto de poços de água. Várias testemunhas relatam ter visto os elefantes andando em círculos antes do óbito, o que pode indicar alguma alteração neurológica. 

Niall McCann, diretor de conservação do National Park Rescue, disse que o governo está falhando na condução do massacre. "É um desastre de conservação e um país que está a falhar em proteger o seu recurso mais valioso", disse. 

O governo do país ainda não realizou testes nos animais para saber a causa da morte e, também, se há risco para os humanos na área. As duas principais hipóteses são o envenenamento ou alguma doença desconhecida. Os elefantes encontrados mortos são de todas as idades e sexos, os que se mantém vivos parecem fracos e magros.

Existem cerca de 15 mil elefantes na mesma região, 10% do total do país e o ecoturismo contribui entre 10 e 12% do PIB do país, sendo superado apenas pelos diamantes