Capitã do "Sea-Watch 3" está escondida por causa de ameaças

Carola Rackete "está em um lugar secreto devido ao grande número de ameaças recebidas"

Legenda: Rackete foi detida na madrugada de sábado, acusada de entrar no porto italiano de Lampedusa sem autorização para desembarcar os migrantes que resgatou no mar
Foto: FOTO: Reprodução/Facebook

A capitã alemã do "Sea-Watch 3", detida por ter desembarcado sem autorização na ilha de Lampedusa 40 imigrantes, está escondida desde que foi libertada, depois de receber ameaças, informou a ONG nesta quarta-feira.

Carola Rackete "está em um lugar secreto devido ao grande número de ameaças recebidas", declarou o porta-voz da organização alemã Sea-Watch, Ruben Neugebauer.

Por razões de segurança, ele não informou se a capitã deixou a Itália ou está em sua Alemanha natal, país para o qual o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, quer expulsá-la. 

Carola Rackete foi detida na madrugada de sábado, acusada de entrar no porto italiano de Lampedusa sem autorização para desembarcar os migrantes que resgatou no mar.

A justiça italiana libertou-a na terça-feira, argumentando que ela realizou uma operação de resgate no mar.  Rackete é alvo de uma investigação separada para auxílio à migração clandestina.

Os migrantes que estavam a bordo do "Sea-Watch 3" puderam desembarcar em Lampedusa e serão transferidos para vários países da União Europeia. O navio humanitário foi imobilizado.