Boris Johnson passa a noite na UTI, mas sem utilizar respirador

Ele também não teve diagnóstico de pneumonia, mas precisou receber oxigênio durante a noite

Legenda: O primeiro-ministro foi transferido para a UTI na noite desta segunda (5)
Foto: Foto: AFP

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson, que passou a noite na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após um agravamento de seu estado de saúde devido ao novo coronavírus, não precisou do respirador que tem a sua disposição, anunciou nesta terça-feira (7) o governo, em um esforço para tentar acalmar a preocupação dos britânicos.

"O primeiro-ministro recebeu um pouco de oxigênio", disse o ministro de gabinete Michael Gove à emissora de rádio LBC. "Mas não foi aplicado um respirador", completou, antes de explicar que o aparelho está no local para o caso de necessidade. O primeiro-ministro também não teve diagnóstico de pneumonia, um dos sintomas da covid-19, afirmou  porta-voz do governo.

Único líder de uma grande potência enfermo de COVID-19, Johnson, 55 anos, foi internado no Hospital St Thomas de Londres no domingo para ser submetido a exames depois que os sintomas persistiam por 10 dias.

Nesta segunda-feira (6), seu estado de saúde "se agravou e, por conselho da equipe médica, foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva", informou durante à noite um porta-voz de Downing Street.

A notícia provocou uma comoção no Reino Unido, especialmente depois que o sempre otimista Johnson tuitou de sua cama no hospital que estava "animado" e que seus colaboradores passaram toda a segunda-feira insistindo que ele permanecia "no comando" do governo.

Enquanto o primeiro-ministro está internado, o Executivo é liderado pelo ministro das Relações Exteriores, Dominic Raab, que também divulgou uma mensagem tranquilizadora na segunda-feira à noite. "O primeiro-ministro está em boas mãos (...) e o governo se concentrará em garantir que suas instruções e todos os planos são executados para assegurar que podemos vencer o coronavírus", afirmou.