Bilionário iraniano é enforcado por envolvimento em fraude financeira

Nas operações, documentos falsos eram usados para obter crédito em grandes bancos iranianos para a compra de ativos, inclusive de empresas estatais

A Suprema Corte iraniana executou neste sábado (24) um bilionário envolvido na maior fraude financeira do país desde a Revolução Islâmica, há 35 anos. A execução de Mahafarid Amir Khosravi, julgado em fevereiro de 2012, foi anunciada por uma emissora estatal iraniana. 

O bilionário foi enforcado depois da sentença de morte determinada pela Suprema Corte do Irã. Mahafarid foi condenado por uma fraude de US$ 2,6 bilhões no sistema bancário do país.

Nas operações, documentos falsos eram usados para obter crédito em grandes bancos iranianos para a compra de ativos, inclusive de empresas estatais. Outras três pessoas foram condenadas pela fraude que envolvia lavagem de dinheiro e suborno.

O julgamento de Mahafarid levantou questões sobre a corrupção na economia iraniana, que foi rigidamente controlada durante o governo do ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad, que terminou em 2005.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo