Após marcha na Hungria, refugiados chegam à fronteira com a Áustria

Enrolados em cobertores, muitos migrantes carregavam crianças pequenas e sacos de dormir aos descer dos ônibus

Os sete primeiros ônibus com refugiados saídos da Hungria chegaram neste sábado (5) à fronteira com a Áustria. Os veículos, escoltados pela polícia húngara, pararam poucos metros antes da fronteira e dezenas de refugiados desceram para receber água e outros alimentos da Cruz Vermelha húngara.

Segundo a polícia, são esperados mais 50 ou 60 ônibus para as próximas horas, com os quais poderiam chegar entre 800 e 3.000 refugiados, espalhados desde a segunda-feira em diferentes pontos do país vizinho.

A Áustria será usada como passagem rumo à Alemanha, um dos destinos mais buscados pelo migrantes. O governo alemão espera receber 10 mil pessoas apenas neste sábado.

Na sexta (4), o governo da Hungria decidiu oferecer ônibus para levar centenas de refugiados até a fronteira com a Áustria depois que muitos deles decidiram iniciar uma marcha a pé Budapeste e o país vizinho, num trajeto de quase 200 km.

A decisão ocorre dias após a Hungria decidir fechar o acesso da estação de Budapeste aos refugiados, onde eles embarcariam rumo à Áustria, e de tentar direcioná-los para campos de migrantes.

Em reação à marcha, o governo austríaco anunciou que daria passagem aos refugiados e que o governo alemão faria o mesmo, permitindo sua entrada no país -mas sem garantia de concessão de asilo.

Os refugiados que chegam neste sábado são enviados do lado húngaro da fronteira para a estação de Nikelsdorf, na Áustria, ou para um pavilhão de música próximo, o Nova Rock Halle, onde foi instalado há alguns meses um centro de acolhida para refugiados.

A Hungria estima ter recebido de 140 mil a 160 mil imigrantes somente neste ano.


Categorias Relacionadas