Após 6 meses, Parlamento iraquiano elege novo primeiro-ministro

Mustafa Al-Khadimi assume o posto após o Iraque completar seis meses com o cargo de primeiro-ministro vago

Legenda: Mustafa Al-Khadimi
Foto: AFP

O Parlamento iraquiano elegeu nesta quarta-feira (6) Mustafa Al-Khadimi como novo primeiro-ministro do país. O novo premiê é um antigo chefe do serviço de inteligência iraquiana que possui boas relações com os governos americano e iraniano.

Al-Khadimi assume o posto após o Iraque completar seis meses com o cargo de primeiro-ministro vago.

Em dezembro do ano passado, o ex-primeiro-ministo Adel Abdul Mahdi renunciou após manifestantes protestaram nas ruas durante semanas, acusando a classe política de levar o país ao caos econômico com esquemas de corrupção.

O gabinete de Al-Khadimi, no entanto, iniciará o mandato com alguns cargos vagos, porque os nomes indicados pelo premiê para os ministérios de Segurança, Agricultura e Comércio não receberam votos de confiança dos parlamentares. A eleição dos ministros de Relações Exteriores e Petróleo foi adiada porque os deputados não conseguiram concordar sobre sobre candidatos.

"A segurança, a estabilidade e o florescimento do Iraque é o nosso caminho", publicou Al-Khadimi em sua conta no Twitter após às eleições.

O novo premiê disse também que irá combater a pandemia de coronavírus no país, que já registrou mais de 2 mil casos e 100 mortes em decorrência da doença.

Esse, entrentato, não é o único desafio do novo governo. A tensão entre os Estados Unidos e o Irã aumentou ao longo de 2019 e o Iraque se tornou palco da disputa das potências pela região.

Em janeiro deste ano, as Forças Armadas americanas mataram o militar iraniano Qassim Soleimani e seu aliado, o líder paramilitar Abu Mahdi al-Muhandis, em um ataque com drones próximo ao aeroporto internacional de Bagdá, capital do Iraque.

O Irã respondeu com ataques a uma base militar dos EUA, também em território iraquiano. Washington diz que o Irã continua promovendo ataques a bases americanas no Iraque, através de grupos paramilitares.

Além disso, al-Khadimi também precisa lidar com a uma crescente insurgência do Estado Islâmico, que tem realizado atentados no norte do Iraque.


Categorias Relacionadas