Apagão afeta a Venezuela menos de 20 dias após o país ficar uma semana sem luz

De acordo com a imprensa local, cerca de 15 regiões do país estavam sem luz até às 15h.

Legenda: Pessoas usam celulares durante apagão no início do mês, na Venezuela
Foto: Matias Delacroix/AFP

Um novo apagão afeta, nesta segunda-feira (25), várias regiões da Venezuela, incluindo Caracas, quase 20 dias depois de um episódio similar que paralisou o país por uma semana, constatou a AFP e informaram usuários do Twitter. A eletricidade acabou às 13h20 (14h20, no horário de Brasília) em boa parte de Caracas e, segundo vários usuários do Twitter, o apagão também afeta grandes cidades do oeste, como Barquisimeto, Barinas e Maracaibo. De acordo com a imprensa local, cerca de 15 regiões do país estavam sem luz até às 15h.

Em seu perfil no Twitter, o deputado José Guerra, de oposição ao governo de Maduro, publicou uma lista com uma série de regiões em que o fornecimento de energia elétrico teria sido interrompido. "O povo exige eletricidade. Basta de abuso", escreveu. 

No dia 7 de março começou um apagão que paralisou o país por uma semana, sendo o mais longo da história da Venezuela. Algumas regiões chegaram a ter o fornecimento restabelecido, mas a situação é instável e parte delas ficou sem energia de novo. Na tarde do dia 8, depois de mais de 20 horas sem eletricidade, a luz chegou a voltar a diversas regiões por cerca de duas horas, segundo a agência de notícias EFE. Depois, houve outro apagão. 

O apagão afetou 22 dos 23 estados venezuelanos, além da capital, Caracas, provocando a interrupção da água e o colapso do setor eletrônico bancário e dos hospitais. Os cortes de eletricidade são frequentes no país. Enquanto o governo os atribui a sabotagens da oposição, a oposição fala em abandono da infraestrutura e corrupção.


Categorias Relacionadas