Vendedora é flagrada com mais de cem caixas de medicamentos irregulares em feira no Jóquei Clube

Medicamentos foram apreendidos em uma feira realizada na Rua Tupi. Dentre os medicamentos estavam anti-inflamatórios, antifúngicos, anti-hipertensivos e antibióticos

Legenda: A ação foi conduzida por uma equipe de quatro fiscais, com o apoio da Polícia Militar e da Inspetoria de Proteção Ambiental da Guarda Municipal de Fortaleza
Foto: Divulgação/PMF

Uma vendedora foi flagrada vendendo medicamentos de forma irregular na manhã desta quinta-feira (5) no Bairro Jóquei Clube, em Fortaleza. Segundo a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), mais de cem caixas de medicamentos vendidos irregularmente foram apreendidas em feira livre na Rua Tupi. Dentre os medicamentos, estavam anti-inflamatórios, antifúngicos, anti-hipertensivos e antibióticos. 

A vendedora foi flagrada e autuada pela fiscalização, e o material apreendido será encaminhado para incineração. Conforme uma lei municipal, o comércio irregular de medicamentos e correlatos em feiras é uma infração à legislação sanitária. A multa pode chegar a R$17.102,00, de acordo com a gravidade da infração e reincidência. O comércio de medicamentos e insumos farmacêuticos é privativo das empresas e dos estabelecimentos definidos por uma lei federal.

Prejuízos para a saúde

O consumo de medicamentos vendidos irregularmente pode acarretar em graves prejuízos para a saúde, tendo em vista que esses produtos não são armazenados da forma adequada a manter a sua qualidade. Alem disso, a venda irregular facilita o consumo indiscriminado de medicamentos, prática que pode gerar graves problemas à saúde pública. A ação foi conduzida por uma equipe de quatro fiscais, com o apoio da Polícia Militar e da Inspetoria de Proteção Ambiental da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF). 

Denúncias

A  população pode realizar denúncias sobre a venda irregular de medicamentos por meio de três canais de denúncia: o aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), o site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e o telefone 156.



Redação 09 de Agosto de 2020