Vacinação contra a gripe para gestantes e crianças é antecipada para 10 de abril 

Os demais grupos prioritários serão imunizados a partir de 22 de abril 

Legenda: Fortaleza conta com 113 postos de saúde e 26 escolas municipais onde a vacina contra a gripe pode ser encontrada
Foto: Foto: Divulgação

Conforme boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), até a última quinta-feira (21), 127 casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) foram confirmados no Ceará em 2019. Dentro desse número, houve duas ocorrências causadas pelo vírus H1N1 e três pelo vírus H3N2. A infecção por influenza é similar ao número registrado em 2018, quando três casos por H1N1 e dois pelo tipo B ocorreram. Naquele intervalo, a Sesa contabilizou 61 casos de SRAG. 

Para evitar o aparecimento de novos casos, a campanha de vacinação contra a gripe em gestantes e crianças foi antecipada para o dia 10 de abril. As mulheres com 45 dias de pós-parto poderão ir aos postos de saúde a partir do dia 22 do próximo mês, assim como os demais grupos prioritários. A recomendação é do Ministério da Saúde, que visa atender todo o grupo prioritário até o dia 31 maio. 

Além desses grupos, estão dentro do público alvo da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza idosos, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, população carcerária, funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares. Para serem imunizadas, as crianças precisam ter entre 6 meses e 5 anos e 11 meses. 

Casos de SRAG 

Dos 127 casos de SRAG confirmados em 2019, doze são em decorrência de outros vírus, 45 não foram especificados e 65 estão em investigação.  

Além disso, dentro das ocorrências registradas, 11 mortes ocorreram em decorrência da SRAG - sendo nove por infecção não especificada, um por outros vírus respiratórios e um em investigação. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza