"Tudo que pode existir de bom em uma pessoa, ele tinha", diz colega de professor morto em acidente

Sandro Luís da Paixão Xavier faleceu na noite de sexta-feira (6), após colidir com um carro conduzido por criminosos em fuga

Legenda: Dentro do carro abandonado pelos criminosos, a polícia encontrou um aparelho de TV, objetos roubados da casa e um revólver.
Foto: Foto: Rafaela Duarte

O velório do professor universitário Sandro Luís da Paixão Xavier reuniu familiares, amigos e alunos na tarde de sábado (7) para homenagear sua memória. Ele foi vítima de um acidente na noite de sexta-feira (6), quando a motocicleta que conduzia colidiu com um carro que transportava criminosos em fuga e avançou a preferencial, no bairro Dionísio Torres.

Em seu percurso, Sandro havia saído da faculdade onde lecionava e estava indo encontrar seus pais. "Tudo que eu poderia dizer de bom em um ser humano, era o que tinha no Sandro", afirma o colega de trabalho Germano Fenner, também professor. "Era um profissional comprometido. Como colega de trabalho, dispensa comentários, estava sempre disponível pra ajudar, tinha uma alegria muito grande. Era uma pessoa bacana de se conversar, gostava muito de tecnologia, e era uma pessoa com quem você podia falar sobre tudo. Isso é o que há de mais marcante nele".

Um dos alunos de Sandro conversou com ele até as 19h30 do dia em que ocorreu o acidente, e foi surpreendido pela notícia do falecimento na manhã seguinte, através de um grupo de estudantes da mesma faculdade. "Fiquei totalmente estarrecido, sem acreditar. A tristeza é profunda. Além de professor, era um excelente amigo. Ele se preocupava com o desenvolvimento do aluno, com o aprendizado, ia além do conteúdo das aulas, sempre ajudava. Vai fazer muita falta mesmo", lamenta Rômullo, técnico em segurança da informação.

Dentro da família e do grupo de amigos, ele demonstrava ser uma pessoa "participativa e otimista com a vida e com trabalhos de um modo geral", segundo Paulo Salas, consultor de plano de saúde e amigo de Sandro. Para ele, o professor transmitia bondade, carinho e atenção. "A  profissão que ele exercia necessitava desse carinho, desse carisma. É uma saudade grande que vai ficar, um amigo querido que se vai. Mas tenho certeza que vamos nos reencontrar no futuro", diz.

De acordo com testemunhas, pouco antes do acidente, quatro homens assaltaram uma casa no bairro Cidade 2000. Após ser informada do caso, a polícia identificou o carro utilizado na ação já no bairro Aldeota, e iniciou a perseguição. Logo após a colisão, os homens abandonaram o veículo e conseguiram fugir a pé. Buscas estão sendo realizadas na região para tentar identificar e prender os criminosos.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?


Redação 21 de Setembro de 2020