Testes de seleção em escolas particulares podem ser aplicados remotamente, diz Sinepe

Medida é uma das opções a serem adotadas pelas escolas durante a pandemia do novo coronavírus

Legenda: Testes de seleção nas escolas poderão ser de forma remota para o próximo ano
Foto: Camila Lima

Seguindo o Decreto Estadual, uma das opções para aplicar testes de seleção para 2021 nas escolas é via internet, de forma remota. A informação foi repassada em entrevista para o Sistema Verdes Mares pelo coordenador da comissão de volta às aulas do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe), Henrique Soares. Os pais também podem optar pela prova presencial ou em casa, conforme orientações da escola.

Com o contexto da pandemia, “as famílias que não querem ir até as escolas, a escola vai dar um jeito de fazer remotamente ou mandar a prova para o candidato fazer em casa”.

Sobre as matrículas para o próximo ano letivo, o coordenador afirma que o procedimento está prejudicado devido às incertezas causadas pela pandemia do novo coronavírus. “Infelizmente, teve um cronograma de retorno que o Governo disse que ia acontecer, mas não está acontecendo. Então, a gente ainda está devendo o retorno do 1º e 2º ano do ensino médio, toda a graduação e a pós-graduação. As famílias ficam se questionando pelo ano que vem. Já outras têm matrículas já confirmadas”, afirma.

“A gente precisava do Governo a autorização para terminar o ano com todas as séries e ter como dar para as famílias uma visibilidade de como 2021 vai começar”, avalia Henrique.

Protocolos

Pelo menos 36 escolas particulares de Fortaleza notificaram casos suspeitos e confirmados de Covid-19 desde a volta às aulas gradual autorizada pelo Governo do Estado, há três meses. O dado é da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa).

Conforme Henrique, “o Sinepe acredita que esse é um dado muito importante. O Sindicato orienta as escolas, fizemos isso durante toda a pandemia, mas cada escola em si toma as suas medidas. É muito importante pro Sindicato entender o que está acontecendo e aperfeiçoar esse trabalho”.

Mesmo com as notificações, o presidente da comissão de volta às aulas avalia que as escolas estão cumprindo “fielmente” os protocolos sanitários. “A maior evidência disso é que a gente não tem surto em escola nenhuma. Conforme essas ações vão acontecendo, a gente vai aprimorando. A pandemia não acabou, mesmo que ela se torne uma endemia, vamos ter que lidar com ela ainda em boa parte de 2021. Então, estamos todos passíveis de melhorias”, finaliza.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 25 de Janeiro de 2021