Supostas ações violentas de policiais contra moradores de rua são alvo de apuração do MP

O Ministério Público recebeu denúncias anônimas sobre agressões e coerções sofridas por pessoas em situação de rua durante abordagens de policiais militares e guardas municipais

Legenda: Ministério Público apura abordagens agressivas de agentes de segurança a pessoas em situação de rua
Foto: JL Rosa

Supostos excessos nas abordagens policiais a pessoas em situação de rua em praças de Fortaleza serão alvo de apuração do Ministério Público do Ceará (MPCE). A medida atende a denúncias anônimas de que policiais militares e guardas municipais estariam agredindo a população de rua em praças do Centro da capital. 

O Ministério Público se reuniu, na manhã desta segunda-feira (9), com representantes da Polícia Militar, do Comitê Estadual de Políticas Públicas de Pessoas em Situação de Rua, da Pastoral do Povo de Rua e do Centro POP para tratar sobre o assunto.

Durante a ocasião, o major Ontoniel Nascimento, do 5º Batalhão da PM, afirmou que orientaria a tropa a fim de conter abordagens agressivas, principalmente à noite. 

Para analisar as denúncias, a promotora de Justiça Maria de Fátima Correia Castro pediu aos órgãos de segurança imagens de câmeras de vigilância da região do Centro, com foco nos arredores das praças do Ferreira, da Lagoinha e dos Leões.

Dentro de um mês uma nova reunião será feita para avaliar as medidas tomadas sobre as denúncias. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?


Redação 30 de Setembro de 2020
Redação 29 de Setembro de 2020