Sistema do Bicicletar é invadido por ataque hacker e apresenta falhas técnicas para empréstimos

Empresa apura o caso e garante que não vazaram dados no incidente

Escrito por Redação, metro@svm.com.br

Metro
Legenda: Por meio do aplicativo é possível saber quais estações estão com funcionamento normalizado.
Foto: Lucas Falconery

O sistema de bicicletas compartilhadas de Fortaleza, Bicicletar, apresenta instabilidade e falhas técnicas para o aluguel dos modais devido a um ataque cibernético ocorrido na última sexta-feira (6). No início da tarde desta segunda-feira (9), 16 estações ainda estão indisponíveis, e os usuários estão sendo informados sobre os problemas por meio do aplicativo.

A invasão criminosa foi confirmada pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), que informou sobre o trabalho de restauração nos computadores da Serttel, responsável pelo Bicicletar, ainda em execução. De acordo com a Secretaria, não houve perda ou vazamento de dados no ataque cibernético que está sendo investigado, além de ações para reforçar os mecanismos de segurança para evitar novos incidentes.

Quem usa diariamente as bicicletas compartilhadas há cerca de três anos é o educador físico, Luciano Costa, 30, para atividades como fazer compras e ir à praia. “Hoje de manhã eu precisei ir no Centro de Fortaleza, e eu me vi na obrigação de pegar um ônibus. Eu nem cheguei a ir (na estação), porque a bicicleta nem abriu”, conta.

Uma das dúvidas de Luciano é se haverá algum ressarcimento dos dias em que o serviço foi afetado pelo ataque hacker. “O plano que eu pago é anual, eu utilizo bastante, mas de sexta-feira pra cá ficou indisponível o sistema. A gente liga pra lá e eles dizem que é só uma atualização e nada do sistema ser resolvido”, conclui.

Bicicletar

As bicicletas compartilhadas estão distribuídas em 80 estações e até o fim de 2020 devem ser 210 pontos do Bicicletar em Fortaleza. Cerca de 220 mil cadastros de usuários, em que 91% utilizam o Bicicletar por meio do Bilhete Único, colocam o sistema como o mais utilizado do Brasil, conforme a Secretária de Serviços Públicos.

O Sistema Bicicletar já ultrapassou a marca de 2,8 milhões de viagens na cidade, o que garantiu que a Cidade deixasse de emitir mais de 1.100 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas.