Sarampo: saiba como prevenir, quais os sintomas da doença e em que casos a vacina é obrigatória

Ceará não registra casos da virose desde 2015, mas nordestinos como Rio Grande do Norte e Bahia, além de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, avançam em confirmações

Legenda: A ação inicial tem como público-alvo crianças e adolescentes, entre 5 e 19 anos de idade,
Foto: Foto: Saulo Roberto

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) lançou, nesta sexta-feira (16), uma nota com informações e orientações sobre o sarampo: doença sem nenhum caso confirmado no estado desde 2016, mas que segue avançando em outras localidades do Brasil. Confira um tira-dúvidas sobre a virose.

– O Ceará tem casos de sarampo?

Não. Entre dezembro de 2013 e julho de 2015, o Estado vivenciou uma epidemia de sarampo, com 1.052 casos confirmados. Em 24 de setembro de 2015, o fim da transmissão do vírus foi anunciado. O Ceará foi declarado livre do sarampo no ano seguinte, e a cobertura vacinal se manteve em 100% desde então. Não há nenhum caso confirmado.

– O sarampo é contagioso? Como é a trasmissão?

A Sesa alerta que “é uma doença altamente contagiosa e, somado ao grande fluxo de pessoas entre os estados e países, o sarampo pode se espalhar, inclusive, para
locais que já eliminaram a doença.” É transmitida entre as pessoas, pelo ar, por secreções respiratórias ou da boca e gotículas produzidas em tosse ou espirro.

– Quais os sintomas do sarampo?

Febre, conjuntivite, coriza, tosse e manchas vermelhas são os principais sinais. Ao apresentá-los, o paciente deve procurar uma unidade de saúde para atendimento e realização de exames. Toda pessoa não vacinada e que nunca teve a doença é suscetível a contrair o sarampo, conforme a Sesa.

– Como prevenir a virose?

A vacinação é a única maneira de prevenir.

– Quem deve tomar a vacina do sarampo?

Toda criança, adolescente e adulto até 49 anos deve ter tomado duas doses da imunização. O esquema vacinal é feito por meio da vacina tríplice viral, disponível em todos os postos de saúde do Ceará. A 1ª dose deve ser aplicada aos 12 meses de idade; e a segunda, 15 meses (com tetra viral ou tríplice viral + varicela). 

– Não tomei uma das doses da vacina. Posso tomar agora?

Pode. Na nota técnica, a secretaria estadual lista estratégias para garantir a imunização dos cearenses: rotina, com vacina contínua nos postos (de 12 meses a 49 anos); bloqueio vacinal, com vacinação seletiva em até 72 horas após o indivíduo ter tido contato com caso suspeito ou confirmado, a fim de interromper a cadeia de transmissão (a partir de 6 meses, sem limite de idade); vacinação casa a casa (ou “operação limpeza”), com a verificação da situação vacinal de todos os indivíduos a partir dos 6 meses até 49 anos de idade e realização da vacinação seletiva; e intensificação vacinal, com busca ativa de faltosos, identificação de bolsões de não vacinados e vacinação deles.

– Vou viajar. Preciso tomar a vacina?

A orientação é que “as pessoas que estiverem com viagens programadas para locais com circulação do vírus do sarampo busquem o posto de saúde mais próximo para verificar a necessidade de vacinar-se contra a doença.”

– Tem surto de sarampo no Brasil?

Sim, em dois estados: Rio de Janeiro (cinco casos) e São Paulo (901 casos). Além deles, outros quatro têm casos confirmados: Minas Gerais (quatro), Bahia (três), Santa Catarina (três) e Rio Grande do Norte (um). De acordo com o Ministério da Saúde, 53 cidades brasileiras estão infectadas.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 21 de Outubro de 2020