Psicólogo cearense recebe alta após 14 dias de internação por coronavírus

Alexandre Mallet apresentou melhora e está em casa, mas permanece em isolamento e com sintomas 

Legenda: Publicitária relata tratamento de marido diagnosticado com coronavírus. Paciente já recebeu alta hospitalar
Foto: Foto: Arquivo Pessoal

Foi no dia seguinte após Mariana Queiroz, 29, retornar de uma viagem sozinha a São Paulo que seu marido, o psicólogo Alexandre Mallet, 34, começou a desenvolver sintomas do novo coronavírus. A situação clínica evoluiu para um caso grave e, após duas semanas internado, ele recebeu alta hospitalar na terça-feira (31). Para o casal, a experiência deixou um recado: ficar em casa e seguir orientações de especialistas.

“Eu voltei de São Paulo no dia 12 de março, e no dia 13, à noite, ele começou a apresentar os sintomas. Febre, dor de garganta e no corpo. Quando a gente foi no hospital, como ele não tinha nenhum caso direto de contato, acharam que era H1N1. Ele recebeu o tratamento, mas não ficou bom”, relata a publicitária Mariana Queiroz, 29, esposa de Alexandre. 

Ele foi internado no dia 17 e, em seguida, colocado em isolamento e testado para a Covid-19. O resultado veio 10 dias depois, porém, antes disso, o quadro respiratório do psicólogo piorou consideravelmente. “Ele teve muita dificuldade pra respirar e foi para a UTI. Passou três dias lá, foi entubado, ficou inconsciente, mas depois melhorou”, diz.

Legenda: Psicólogo ficou internado 14 dias até receber alta e seguir tratamento em casa
Foto: Foto: Arquivo Pessoal

O paciente só retornou ao leito comum no domingo (29). A febre cedeu, o quadro de saúde foi estabilizado e, na últma terça-feira (31), ele voltou para casa. Para Alexandre, ainda são necessários antibiótico, antialérgico e um remédio para a tosse. 

Sem comorbidades

“Ele está no nosso quarto que tem banheiro, isolado, e eu fico no resto da casa. Coloco a comida dele em um banquinho, porque ainda não podemos ter convívio até a semana que vem. Ele ainda está com muita fadiga e tosse”, conta Mariana. Apesar de não ter apresentado sintomas, ela também se isolou da própria família após chegar de viagem. 

Mariana e Alexandre estão juntos há nove anos, e se casaram há seis meses. Eles se surpreenderam com o agravamento do quadro de Covid-19, pois o psicólogo não faz parte do grupo de risco e nunca apresentou comorbidades, como diabetes ou doenças cardíacas. “Nunca imaginei que ele fosse ficar nesse estado. A lição que eu aprendi foi ficar em casa e ouvir o que os médicos falam, porque é isso que mais vale. Temos que cumprir isso”, afirma.