Professores e alunos fazem protesto em Fortaleza contra o programa Future-se do Governo Federal

Ato ocorre cruzamento das Avenidas 13 de Maio com a Universidade, em frente a Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), no Bairro Benfica

Legenda: Protesto de professores, alunos e servidores no Bairro Benfica
Foto: Alessandro Torres

Estudantes, servidores e professores que fazem parte do Comitê em Defesa da Autonomia Universitária protestam na manhã desta quinta-feira (3) em Fortaleza. A manifestação acontece no cruzamento das Avenidas 13 de Maio com a Universidade, em frente a Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), no Bairro Benfica. O transito no local ficou bloqueado. O ato acontece também em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, e em pelo menos nove outros estados do País. 

O protesto tem como principal alvo o programa Future-se do Governo Federal, proposto pelo Ministério da Educação (MEC), que prevê parcerias entre a União e também organizações sociais para ajudar a financiar as universidades públicas. Os estudantes e professores entendem como uma tentativa de privatização das universidades.

Além do programa Future-se, os manifestantes são contra os bloqueios no orçamento do MEC, que neste ano passou por dois contingenciamentos de verbas – R$ 5,8 bilhões em abril e R$ 348,47 milhões em julho –, em defesa das pesquisas científicas após os cortes nas bolsas da Capes e CNPq. Não há estimativa da quantidade de participantes. 

Cancelamento das aulas

A Universidade Federal do Ceará (UFC) informou por meio de nota que, "não houve nenhuma orientação da Universidade para a interrupção de aulas". Ainda segundo a nota, a UFC disse que "as atividades da universidade acontecem normalmente". A UFC afirmou também que está permanentemente aberta ao diálogo com toda a comunidade universitária, em benefício do desenvolvimento da Instituição.