Prefeitura procura empresa para instalar detector de máscaras em escolas públicas de Fortaleza

Ainda em fase de licitação, edital da Secretaria Municipal da Educação (SME) prevê que a Prefeitura adquira tecnologia de controle e aferição para as escolas

Legenda: Aproximadamente 574 unidades escolares municipais de Fortaleza serão contempladas com a tecnologia.
Foto: Agência Diário

Em meio ao cenário da pandemia, escolas municipais de Fortaleza devem adquirir tecnologias que realizam o reconhecimento facial, a detectação do uso de máscaras e a aferição de temperatura de estudantes e outros profissionais que atuam nas redes municipais. Através do edital nº 7245 de licitação para contratação de empresa, a Secretaria Municipal de Educação (SME) busca fornecer e instalar a tecnologia em cerca de 574 unidades escolares da capital.

Com a aquisição dessa tecnologia, cerca de 230 mil alunos da rede municipal deverão ser contemplados, reduzindo as chances de contaminação e auxiliando na implantação dos protocolos de saúde no combate da Covid-19. Ainda que as aulas remotas sigam sendo utilizadas nas escolas públicas de Fortaleza, o equipamento já prepara um espaço mais seguro considerando um possível retorno presencial gradual das atividades.

Para o biólogo epidemiologista, Luciano Pamplona, a utilização de qualquer tecnologia de combate da Covid-19 é benéfica, no entanto, aponta que a espera pela chegada do equipamento não deve influenciar no adiamento do retorno presencial das aulas. “A gente já voltou às escolas particulares e não teve um pico importante de casos”, por isso, acredita que as aulas públicas não devem seguir adiando.

Para além das tecnologias, compartilha outros cuidados que também devem ser tomados nas unidades escolares do Ceará, como o distanciamento social, o uso constante de máscara, a limpeza das mãos e a circulação de ar nas salas de aula. 

Tecnologia

Sendo aprovado no edital, a empresa selecionada deve realizar o registro de preços, considerando aquisições futuras e eventuais de solução focada nas tecnologias específicas. Dentre os requisitos elencados no documento, há a necessidade de realizar o reconhecimento facial de 1 até 6 mil faces em cada unidade escolar, suportando também pelo menos 1 milhão de registro das operações realizadas nas escolas.

Também desejam que a identificação ocorra em um breve período de tempo, realizando a aferição da temperatura corporal de usuários mesmo sem cadastros, emitindo alerta sonoro no caso da detecção de temperatura anormal, assim como a autenticação da face com no mínimo 50 centímetros de distância. 

Edital

A empresa selecionada será responsável por fornecer e instalar os equipamentos, acessórios e outros materiais essenciais para o funcionamento do sistema de monitoramentos. Na instalação, a empresa atenderá a estrutura de cada unidade escolar, considerando a quantidade de alunos e a distribuição do espaço, a fim de evitar aglomerações e longas filas.

Segundo o edital  nº 7245, “a contratação por grupo único se justifica pela complexidade do objeto de licitação devido a razões técnicas, de logística e pela necessidade de celeridade no serviço prestado, que pode ser prejudicado caso empresas diferentes sejam responsáveis por segmentos do serviço”.

Acrescenta também que a empresa também deverá integrar a tecnologia com o sistema e base de dados já existentes da Secretaria Municipal de Educação (SME).

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza