Pelo menos 15 toneladas de óleo cru foram retiradas da orla do Ceará

Prefeitura de Caucaia anunciou a coleta de 11 toneladas de óleo em dois dias de operação de limpeza no Cumbuco. De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará, quatro toneladas foram removidas das outras praias

Legenda: Voluntários e agentes fizeram parte da operação de limpeza em Caucaia
Foto: Natinho Rodrigues

Já são 70 dias que o óleo cru mancha o litoral do Nordeste. No Ceará, segundo o levantamento feito pelo Sistema Verdes Mares, o desastre ambiental já chegou em 31 praias em 14 municípios cearenses. No Cumbuco, praia de Caucaia, a Prefeitura divulgou que, pelo menos, 15 km da orla estão poluídos pelo óleo. Em dois dias de operação de limpeza, 11 toneladas de óleo foram retiradas de uma extensão de 5 km de praia. A quantidade de resíduo removido, ontem, ainda não foi contabilizada.

Já a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema), aponta que 4 toneladas de óleo e areia haviam sido retirados, sem contabilizar as praias de Caucaia. A Pasta estadual estima um total de, pelo menos, 9 toneladas.

Na última quarta-feira (6), a Prefeitura de Caucaia decretou situação de emergência por conta do desastre ambiental. Ontem, o titular da Secretaria de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte de Caucaia (SPSPTrans), Assis Medeiros, e outros membros do Comitê de Limpeza da Orla de Caucaia, composto por órgãos municipais, Marinha do Brasil e Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), percorreram toda a orla do Município "para mapear a situação". De acordo com Medeiros, o comitê também se reunirá para avaliar o panorama com o trade turístico.

Ontem (7), uma quantidade menor da substância foi percebida no Cumbuco. "Isso não significa que acabou. Pode ter certeza de que, de uma hora pra outra, pode aparecer novamente, porque a maré sobe e baixa. Esse movimento deixa o material aqui na beira da praia, e aí a gente começa o trabalho novamente", ressalta o secretário de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte de Caucaia, Assis Medeiros.

Aproximadamente, 300 pessoas estão envolvidas na operação de limpeza em Caucaia, diz a Prefeitura. São mais de 100 agentes da Marinha, além de agentes da Sema e pastas do Município. Voluntários também ingressaram na operação de limpeza das praias, que não tem data para findar. "No primeiro dia estava feio, mas mais fácil de remover, porque (o óleo) estava todo na superfície. Com o passar dos dias, ele vai sendo coberto pela areia. Ele vai descendo, ficando em camadas abaixo, e é difícil pra gente", disse a voluntária Giselle Nuaz.

Danos ambientais

De acordo com o último boletim do Ibama, do dia 7 de novembro, no Ceará, houve registro de 12 animais oleados, sendo 11 tartarugas-marinhas e uma ave. Destes, nove mortos e três vivos. Já o Instituto Verde Luz registrou 75 tartarugas encalhadas de 1º de setembro a 7 de novembro. Destas, 59 sem óleo (apenas sete vivas) e 16 oleadas (2 vivas). A mais recente foi localizada na terça-feira (5), na Praia do Cumbuco.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 26 de Novembro de 2020