Pai faz campanha para ajudar sonho de filha bailarina

Professor de projeto social busca arrecadar recursos para custear viagem a Santa Catarina, onde filha pretende estudar na tradicional escola Bolshoi Ballet Academy

Legenda: Pai apresentou o mundo do ballet cedo à filha
Foto: FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Um sonho, alimentado por pai e filha, precisa de ajuda para se tornar realidade. O professor de ballet Jessé Anastácio, 26, promove uma campanha para arrecadar recursos e pagar uma viagem para a filha, Cecília Anastácio, 10, para estudar na tradicional escola Bolshoi Ballet Academy, na cidade de Joinville, no estado de Santa Catarina. Com salário insuficiente, Jessé resolveu entregar panfletos e realizar ações nas redes sociais.

O professor, que desenvolve um projeto social, cria a filha sozinho e apresentou o mundo do ballet a ela muito cedo. “Ensino-a desde seus 2 anos, quando brincávamos de bailarina. Aos 8 anos ela começou a ganhar várias competições. E agora ela tem essa grande oportunidade de mostrar para o mundo suas conquistas e o quanto foi guerreira”, afirma o pai.

“Cecília veio pra minha vida quando eu tinha por volta dos meus 14, pra 15 anos. Uma família mudou-se para minha rua, a mãe engravidou e queria dar a criança, por não ter condições de criar. Decidi pedir a criança para mim, mesmo passando por dificuldades”, conta Jessé.

As primeiras divulgações aconteceram com a ajuda de uma gráfica, que forneceu panfletos para distribuição. Depois, Jessé enviou mensagens nas redes sociais, como Instagram e Whatsapp, que foram compartilhadas por amigos e conhecidos. Pai e filha precisam arrecadar R$ 2 mil até o dia 19 para custos com a viagem, já que ficarão hospedados na casa de amigos.

Para o pai da criança, a campanha vai trazer mais visibilidade à situação dela. “Temos a esperança redobrada que as doações vão aumentar. A divulgação pode atingir um maior número de pessoas”, destaca.

Despesas

Jessé Anastácio ressalta que, mensalmente, o projeto social que desenvolve acumula muitas despesas, além dos gastos básicos de casa, como água e luz. “Às doações recebidas foram ótimas, mas são suficientes para pagar as passagens. Mesmo diante das dificuldades, o pai se esforça para realizar o sonho da filha. E Cecília está muito ansiosa para a viagem. O contato para doações para ser feito pelo Instagram do professor Jessé.


Categorias Relacionadas