Motociclistas fazem uso irregular da passarela da BR-116, na Aerolândia

Pedestres relatam receio de acidentes no local e incômodo com a prática irregular

Foto mostra passarela
Legenda: Multa para motociclistas que utilizam a passarela podem chegar à R$ 880
Foto: Thiago Gadelha

Motociclistas utilizam a passarela exclusiva para pedestres na BR-116, no bairro Aerolândia, para fazer o retorno na via e são motivo de reclamação entre moradores. Infração, facilmente observada no local, pode gerar multa de até R$ 880 e sete pontos na carteira.

Um morador, em seu uso diário da passarela, relata que cenas de motociclistas disputando espaço com idosos, crianças e gestantes se tornou comum no local. "Sempre eles sobem, descem, e a gente não pode fazer nada. Eu nunca presenciei um acidente, mas é constante essa situação".

Essa prática, considerada infração gravíssima, é feita como alternativa ao uso dos viadutos que permitem realizar os retornos de forma regular. Equipe do Sistema Verdes Mares também esteve em outro momento, no dia 21 de agosto, no local e ouviu as mesmas reclamações de usuários do equipamento.

Os motociclistas que trafegam em passarelas infrigem o Código de Transito, no Artigo 193, que inclui proibição de uso das calçadas, ciclovias e das ciclofaixas, considerado como infração gravíssima. É prevista multa que chega a R$ 880 e sete pontos na carteira.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi procurada para detalhar o funcionamento da fiscalização do local, mas não respondeu até a publicação da matéria.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza