Hospital Leonardo da Vinci garante informes diários às famílias de internados após acordo com MPCE

O Ministério Público do Ceará recebeu denúncias de famílias que passaram três dias seguidos sem informações sobre parentes internados

foto
Legenda: Hospital Leonardo da Vinci foi requisitado pelo Governo do Estado e atende exclusivamente pacientes da Covid-19
Foto: Camila Lima/SVM

Em acordo com o Ministério Público do Ceará, a gestão do Hospital Leonardo da Vinci, unidade requisitada pelo Governo do Ceará para atendimento da Covid-19 em Fortaleza, garantiu que dará informes diários às famílias dos pacientes internados. 

O comprometimento ocorreu em uma reunião virtual entre a 137ª Promotoria de Justiça de Fortaleza e Flávio Deulefeu, diretor-presidente da instituição gestora do hospital.

Desde a primeira semana de maio, o MPCE já havia recomendado às secretarias de saúde do Ceará e de Fortaleza que os hospitais públicos façam contato diário com os familiares dos pacientes hospitalizados pelo novo coronavírus. De acordo com o órgão, no entanto, as denúncias e reclamações de falta de informação continuaram a chegar.

Segundo a promotora de Justiça Lucy Antoneli, famílias denunciaram que chegaram a ficar até três dias seguidos sem receber notícias sobre os parentes hospitalizados. A promotora disse que a diretoria do Leonardo da Vinci se comprometeu a revistar criteriosamente os dados de pacientes e familiares, para garantir os informes diários.

Além disso, a gestão dos hospital informou que a comunicação dará atenção especial para as famílias dos recém-internados. "Foi uma vitória, mas vamos continuar avaliando e monitorando o cumprimento da recomendação”, afirmou a Antonieli.

Procurada, a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) confirmou que a gestão do hospital e o Ministério Público Estadual entraram em um acordo para melhorar a comunicação aos familiares dos pacientes internados. 

O Hospital Leonardo da Vinci atende exclusivamente pacientes infectados pelo novo coronavírus desde o dia 23 de março. O hospital estava desativado e foi requisitado pelo Governo do Ceará devido à pandemia. A requisição será posteriormente ressarcida aos proprietários, conforme a legislação aplicável.

A unidade tem 144 leitos de UTI e leitos 66 leitos de enfermaria em funcionamento. Segundo a Plataforma IntegraSUS, 125 leitos de UTI estão ocupados, o que corresponde a 86.81%. A ocupação da enfermaria é de 98,4%, com apenas um leito livre.

Os pacientes são encaminhados por meio da Central de Regulação do Estado e não há atendimento para quem procura a unidade de forma espontânea. 

 

O Ceará atingiu 67.604 casos confirmados de Covid-19, conforme dados plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde (Sesa), atualizados às 9h25 desta terça-feira (9). O total de óbitos é de 4.217 e 2 foram registrados nas últimas 24 horas. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza