'Ganhei na Mega-Sena. Todos os que amo estão vivos', diz pai de vítima que fez selfie em escombros

O pai do estudante Davi Sampaio, que fez selfie sob os escombros, afirmou ainda que as colunas foram 'descascadas' e estavam com ferros expostos na noite anterior à queda do prédio

Foto: Foto: reprodução/SVM

O advogado Paulo Bezerra Martins, pai do estudante universitário que enviou uma selfie aos familiares enquanto estava preso sob os escombros do edifício que desabou em Fortaleza nesta terça-feira (15), afirmou que o filho estava indo para a faculdade no momento em que o Edifício Andrea desabou. Davi Martins é estudante do curso de arquitetura. "Ganhei na Mega-Sena hoje. Todos os que amo estão vivos", celebrou. 

De acordo com o pai, o filho só sobreviveu porque ficou entre uma viga e as escadas. "O importante é que minha família está bem, meu filho também. Deus Abençoou. Caiu uma viga, ele correu para hall  e ele ficou entre a viaga e a escada. Cobriu ele", disse o advogado, que morava no edifício com o filho. 

Legenda: Foto enviada pela família
Foto: Arquivo Pessoal/Thiago Gadelha

Paulo Bezerra relatou ainda que o prédio tinha sete colunas descascadas, que ficaram com ferros expostos. Segundo ele, um engenheiro que também reside no local comentou que a obra estava incorreta. "Ele me disse que no prédio de um colega dele demoraram 60 dias para fazer o que foi feito aqui em poucos dias desde o começo da obra", revelou.  

Paulo disse ainda que foi estipulada para a obra, que começou na última segunda-feira (14), uma cota de R$ 300 para cada morador. "Saí de casa para sacar dinheiro para pagar o condomínio hoje com a taxa extra da obra", relatou o advogado. Agora só tenho a roupa que está no meu corpo. Mas o importante é que minha família está bem", finalizou.

Documento do CREA

De acordo com o documento de registro da reforma do Edifício Andréa, a obra custaria R$ 22.200 e teve início nesta segunda com previsão de término em 12 de dezembro deste ano.

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea), Emanoel Maia, falou sobre a situação do prédio na tarde desta terça-feira (15). “Encontramos alguns registros de manutenção de elevadores do prédio e também de um registro de uma reforma, que foi feito ontem. Ou seja, o prédio poderia ter chance de obras acontecendo", disse. "Não tem registro do Crea de construção, porque na época não era obrigatório, mas encontramos alguns registros de manutenção do prédio. É tão recente, que foi ontem. É importante ficar atento às construções e também a manutenção das construções", finalizou.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?