Fortaleza inaugura próxima semana hospital público infantil com 104 leitos

A estrutura está localizada ao lado do Hospital da Mulher e da Policlínica, no bairro Jóquei Clube

O Hospital da Criança terá 104 leitos
Legenda: O Hospital da Criança terá 104 leitos
Foto: Kid Jr

Em fase de conclusão, o novo Hospital da Criança de Fortaleza será inaugurado, no bairro Jóquei Clube, no início da próxima semana com 104 leitos de enfermaria disponibilizados para procedimentos de baixa a média complexidade. A estrutura faz parte da reestruturação de todos os pontos de atenção à saúde no município, de acordo com informações da titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Joana Maciel. 

O antigo hospital infantil da Capital, na Parangaba, não atendia mais às demandas da população, segundo a secretária. “Haviam poucos leitos. Eram 45 e apenas pediatria clínica, além do pronto atendimento”. 

Além da nova estrutura, avaliada em R$ 9 milhões, houve a necessidade alterar o perfil assistencial pediátrico. “Décadas atrás precisávamos internar crianças por desidratação, por exemplo. Hoje, com o advento das vacinas, nós também precisamos mudar a assistência” explica a secretária.

O hospital vai funcionar, principalmente, com procedimentos cirúrgicos, através de regulação pelas UPAs, o Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) ou o Instituto Doutor José Frota (IJF). “Teremos cirurgias gerais, traumatológica e otorrinolaringológica”, diz. Conforme Maciel, hoje, uma criança que precisa do atendimento para cirurgias simples, como a da apendicite, precisa se direcionar ao Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), “que é um hospital de alta complexidade, para crianças em estado grave, e competir com os outros pacientes”. Os casos que exigem internação em UTI, contudo, ainda serão encaminhados ao IJF.

Compartilhamento

O novo Hospital da Criança funcionará com estrutura compartilhada com o Hospital da Mulher. “Utilizaremos o centro cirúrgico e o centro de imagem do Hospital da Mulher. Isso dá eficiência ao recurso público”, afirma a secretária.

“Aqui [Hospital da Criança] ficam os leitos, ambulatório, postos de coleta, entre outros atendimentos”.

Covid-19

Mesmo com a baixa demanda para assistência em relação à Covid-19 percebida na Capital, a secretária de saúde garante que a nova estrutura receberá os pacientes com a doença pandêmica, caso haja necessidade. 
 
“Felizmente nós estamos com uma queda importante no número de casos, de óbitos e demanda assistencial, mas a doença ainda está no nosso meio, nós ainda temos circulação viral, mesmo que baixa. Então em todos os nossos hospitais, inclusive nesse, os profissionais estão preparados com EPIs e também com áreas específicas para o atendimento”, afirma.  

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?