Em meio à pandemia do coronavírus, Semana da Diversidade Sexual apresenta programação online

As atividades, em comemoração ao Dia Internacional do Orgulho LGBT, acontecem até sexta-feira (3)

Legenda: Tradicionalmente, a Semana encerra a programação com a Parada pela Diversidade Sexual do Ceará
Foto: Kid Júnior

Com programação online, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) realiza a Semana da Diversidade Sexual Luís Palhano Loiola que teve início nesta segunda-feira (29). As atividades seguem até o dia 3 de julho nas redes sociais. 

O evento, que este ano tem o tema “O Ceará é de todxs, orgulhe-se da luta!”, celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBT, comemorado no dia 28 de junho. A semana também homenageia o ativista e professor cearense Luís Palhano Loiola. 

Pela primeira vez acontencendo em ambiente virtual, o evento precisou se adaptar ao momento, disse o coordenador de Políticas Públicas para LGBT, Narciso Júnior. "A Semana, para além de tudo é um marco, geralmente tem um cunho muito festivo e cultural, então, além de falarmos sobre a violênica, também falamos sobre as conquistas das políticas públicas existentes para a comunidade hoje", pontua. 

A programação inicia com capacitação dos profissionais de saúde do Hemoce para a realização de acolhimento de doação de sangue da população LGBT. No início do mês de maio deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a restrição da doação por homossexuais e o Ceará foi o primeiro Estado a cumprir a medida. 

Narciso explica que o treinamento envolve todos os profissionais que trabalham nos hemocentros, desde o porteiro à quem realiza a triagem. "A ideia é fazer com que todos tenham uma compreensão sobre a questão de gênero e diversidade sexual. É um momento para difundir essas informações, principalmente nos equipamentos públicos". 

A Semana segue com live na terça-feira (30) sobre “LGBTfobia é crime, sim!” com a participação da advogada transexual e presidente do grupo pela Vida Rio, Maria Eduarda. A live de quinta (2) traz a palestrante Sabrina Luz com o debate “Vidas PositHIVas importam!".

Já na quarta-feira (1º), a rede socioassistencial dos municípios de Guaramiranga e Jardim recebem capacitação online com o tema “Assistência social é de todxs: Prevenção e enfrentamento da LGBTfobia à promoção e defesa dos direitos humanos da população”.

Para encerrar a programação, o público confere o bate-papo "Como ser LGBTI+ em um corpo preto numa sociedade racista” na sexta-feira (3). Participam da atividade, a coordenadora especial de políticas públicas para igualdade racial da SPS, Zelma Madeira, a jornalista e coordenadora especial da diversidade sexual de Fortaleza, Dediane Souza, e o pedagogo e coordenador do Núcleo de Diversidade Sexual de Sobral, Rogeres Sabóia. 

Veja a programação completa:

Live "LGBTfobia é crime, Sim!”
Terça-feira (30), às 18h, no Instagram @direitoshumanosce

Capacitação da Rede Socioassistencial 
Quarta-feira (1º), de 14h às 17h 

Live "O que te faz querer desistir hoje? Vidas PositHIVas importam!"
Quinta-feira (2), às 16h, no Instagram @direitoshumanosce

Live: “Como ser LGBTI+ em um corpo preto numa sociedade racista”
Sexta-feira (3), às 19h, no Instagram @direitoshumanosce

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza