Em dez meses, Seguro DPVAT já indenizou 4,9 mil pedestres por invalidez permanente no Ceará

Estado é o 5º do Brasil no ranking de mais indenizações pagas

Legenda: Sobre a suspensão do Supremo, a Seguradora Líder, administradora oficial do Seguro DPVAT, declarou que concorda com a decisão e possui reservas para as operações em 2020
Foto: Foto: arquivo/ SVM

Entre janeiro e outubro de 2019, o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT) indenizou 4.915 pedestres cearenses por invalidez permanente. É o segundo tipo de vítima mais afetada em acidentes que resultam em sequelas graves.

O relatório foi divulgados pela Seguradora Líder, responsável pelo DPVAT, nesta quarta-feira (4), e indicam que o Ceará é o 5º estado que mais pagou indenizações desta natureza em 2019. No relatório, aparecem na frente Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo. Os quatro tiveram 5.090, 5.515, 5.811 e 6.141 pagamentos, respectivamente.

Faixa etária

Em todo o Brasil, 68.675 indenizações foram pagas, número que representa 77% do total de indenizações pagas a pedestres vítimas de trânsito em geral. De acordo com a Seguradora Líder, a faixa etária entre 18 e 34 foi a mais indenizada, com 28.286 pagamentos. Pessoas entre 45 a 64 anos receberam 17 mil pagamentos.

Estes dados acendem o alerta para os cuidados no trânsito, principalmente para atendimento de futuras vítimas de acidentes, já que a partir de janeiro o DPVAT deve ter os benefícios extintos por decisão do Governo Federal. Só neste ano, em 10 meses, o Ceará atendeu 20,7 mil vítimas de trânsito


 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 04 de Dezembro de 2020