Criança de cinco anos que teria caído em rio Maranguapinho segue desaparecida após quatro meses

O menino Nascélio Vitor Pereira da Silva, de 5 anos, está desaparecido desde o dia 20 de abril, quando teria caído no Rio Maranguapinho, no bairro Bonsucesso. A família suspeita que ele possa ter sido sequestrado

Legenda: "Cada dia que passa, eu fico mais triste", lamenta a mãe de Vitinho, Antônia de Jesus Pereira
Foto: Mariana Alves

Há mais de quatro meses Antônia de Jesus Pereira procura pelo filho desaparecido ao cair no Rio Maranguapinho, no bairro Bonsucesso. O acidente com o menino Nascélio Vitor Pereira da Silva, de 5 anos, aconteceu no dia 20 de abril, e ainda está sob mistério. "Encontrei a chinelinha dele bem ali, depois de dois meses. Todos os dias eu procuro ele, mas nada", desabafa a mãe.

O menino Vitor saiu para tomar banho de chuva, em um sábado de abril, e não voltou mais. Ele estava brincando com um amigo perto do rio. As duas crianças subiram em uma árvore e, durante a brincadeira, uma das chinelas caiu. O pequeno Vitor tentou pegar a chinela e teria sido levado pela correnteza, de acordo com o relato de testemunhas. 

O Corpo de Bombeiros foi acionado e realizou varreduras na região durante dez dias. De acordo com o órgão, mergulhadores fizeram diversas buscas por toda a extensão do rio, que vai do ponto onde teria sido visto pela última vez até a foz.

Dona Antônia sai todos os dias e procura pelo filho nas redondezas do rio Maranguapinho. "Eu insisto em procurar meu filho, ele faz tanta falta. Os vizinhos ajudam. Quando não tenho com quem procurar, vou só", relata a mulher. Com a falta de notícias, a família começa a suspeitar de sequestro.

Buscas

"As buscas foram feitas da forma mais completa, utilizando todos os recursos possíveis, mas a criança não foi localizada. Não é possível dizer exatamente o porquê. Fizemos todo o trabalho de varredura possível", afirmou o tenente Romário.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) informou que a 12ª delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa, unidade responsável por investigar pessoas desaparecidas, em conjunto ao Grupamento de Busca e Salvamento (GBS) do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE), ainda realizam buscas para encontrar a criança.

Eu peço que se alguém tiver com meu filho, devolva ele, o irmãozinho precisa dele.