Cortejo abre o Festival de Teatro de Fortaleza

Grupos de teatro, músicos, artistas e intelectuais estavam presentes ao evento, que animou a população

Arte e memória encontraram-se, na manhã de ontem, nas principais ruas do Centro da Capital. O 8º Festival de Teatro de Fortaleza, realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura (Seculfor), iniciou a programação com um cortejo comemorativo, que saiu, às 10 horas, da Praça do Ferreira e seguiu até o Theatro José de Alencar (TJA).

O evento se estende até o dia 11 de agosto e, ao todo, 26 grupos irão participar, apresentado 27 espetáculos, dentre adultos e infantis FOTO: LUCAS DE MENEZES

Percurso

O cortejo contou com apresentação do grupo de Teatro Expressões Humanas. Logo após, passou pelo Museu do Ceará, onde aconteceu a reabertura do Memorial Frei Tito e a apresentação do Grupo Formosura, também focada na vida do religioso revolucionário.

Em seguida, o Arquivo Público, na esquina das ruas Senador Alencar e Senador Pompeu, recebeu os artistas. Naquele local, o Coletivo Aparecidos Políticos fez uma intervenção para reivindicar a abertura dos arquivos da ditadura.

Nesta edição, o cortejo foi realizado em parceira com o Coletivo Aparecidos Políticos e Comissão Nacional da Anistia. "A caravana veio refazer um percurso histórico que rememora espaços de resistência e repressão na Capital cearense, no período da ditadura militar, e tem como finalidade reivindicar o direito à justiça, memória e verdade, bem como relembrar o período da ditadura", afirmou Herê Aquino, coordenadora geral do Festival.

As pessoas que presenciavam o cortejo caíram no ritmo do batuque do Grupo de Teatro Expressões Humanas. A dona de casa Maria Conceição de Paula, 53 anos, gostou do som e das cores do grupo teatral. "Acho bonito tudo que eles fazem. Ano passado, acompanhei o festival", afirmou.

Já o comerciante Álvaro Medeiros Monteiro, 36 anos, aprovou a animação e enalteceu a energia do cortejo da Caravana Arte e Memória em Movimento. "É preciso relembrar o período da ditadura e não esquecer daqueles que lutaram por um País mais livre e que pagaram com a própria vida por esse ideal", ressaltou Álvaro.

O Festival de Teatro acontece de 4 a 11 de agosto. No total, 26 grupos - sendo 20 locais e seis nacionais - apresentarão 27 espetáculos nas Mostras de Palco (Adulto e Infantil), Comunidade, Teatro de Rua, Teatro de Bonecos e Repertório.

GIORAS XEREZ
ESPECIAL PARA CIDADE
Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza