Comunicado: É preciso continuar atento

Apesar dos ainda assustadores números de Covid-19 no Ceará, é importante ressaltar a queda que o Estado começa a experimentar em diferentes dados de monitoramento da pandemia. Um deles é a média móvel - que indica quantas mortes ou casos diários da doença foram contabilizados, aproximadamente, nos últimos sete dias. Entre os dias 19 de junho e 19 de julho, a média móvel de óbitos por confirmação ou suspeita da doença caiu 85%.

O número oferece uma boa perspectiva para os próximos meses, mas não deve ser visto de maneira isolada. Temos visto o aumento das aglomerações, com cenas assustadoras como de praias lotadas em plena pandemia. A queda não representa que voltamos a uma realidade anterior a que vivíamos antes de março, quando se registraram os primeiros casos no Ceará. Pelo contrário, devemos continuar atentos para não permitir que os números voltem a subir e mais vidas sejam ceifadas.

Alimentação

Uma importante dica para quem prefere consumir produtos com origem na agricultura familiar: o Centro de Formação, Capacitação e Pesquisa Frei Humberto libera o site para receber os pedidos neste sábado (1º). As entregas ocorrem entre os dias 8 e 10 de agosto. Os alimentos sem agrotóxicos são produzidos em 12 acampamentos e assentamentos rurais no interior do Estado. Apoie a economia local!

Futuro

Em agosto, o Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Ceará (Sindessec) promove o seminário "O Futuro da Saúde: Ciência e Tecnologia como estratégias de desenvolvimento". O evento gratuito ocorre nos dias 18 e 19 do próximo mês e irá debater políticas públicas para a área e o futuro da saúde no Brasil. Uma discussão necessária.

Formação

Os Centros Cearenses de Idiomas estão com matrículas abertas para estudantes do ensino médio da rede pública estadual. Há 13 unidades distribuídas em Fortaleza, Maranguape, Maracanaú, Caucaia, Itapipoca, Crateús, Iguatu e Juazeiro do Norte. As aulas de inglês, francês e espanhol são gratuitas e ocorrem de modo remoto neste semestre. Mais informações podem ser vistas no site das instituições.

Vacinação

A primeira etapa da Campanha contra Febre Aftosa de 2020 chega ao fim na próxima sexta-feira (31). Segundo os dados da Adagri, 74,63% do rebanho do Estado já foi vacinado e 59,61% das propriedades estão com a declaração em mãos, porém o objetivo é alcançar o mínimo de 90% do rebanho vacinado, conforme a meta estabelecida pelo Ministério da Agricultura.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?