Comunicado: Auxílio científico na pandemia

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) desenvolveram um mapa que relaciona o avanço da Covid-19 e aspectos sociais em Fortaleza. O Departamento de Geografia da instituição foi quem criou o modelo que pode ser analisado em formato de vídeo e funciona para mostrar o avanço da infecção na Capital. O instrumento relaciona o número de casos e mortes pelo novo vírus a dados como vulnerabilidade social e faixa etária populacional. O estudo, que toma como base os números oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), considera registros suspeitos de coronavírus desde janeiro deste ano, antes do início das medidas de enfrentamento do vírus através dos decretos. A ideia é diagnosticar os caminhos da doença.

Transmissão

Além de mostrar como se deu o início da pandemia na capital cearense, o mapa também apresenta possíveis "facilitadores" de transmissão, como pontos de transporte aeroportuários e rodoviários (aeroporto e terminais de ônibus). Uma leitura possível do mapa é que, embora os primeiros casos tenham surgido nas áreas nobres, o coronavírus ganhou mais espaço causando mais óbitos em locais de maior vulnerabilidade, como nas periferias. Os dados inferem que a maior aglomeração periférica e o menor acesso aos serviços básicos de saúde e esgotamento sanitário, por exemplo, são elementos que reforçam os altos números de contágio da doença em Fortaleza. O mapa é mais um acerto da pesquisa científica no combate à Covid-19 para identificar os caminhos da pandemia na Capital e as formas de prevenção.

Esporte seguro

Reunião com representantes das torcidas organizadas dos times Ceará, Fortaleza e Ferroviário com o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) debateu a retomada do futebol pós-pandemia da Covid-19. Foi discutida a necessidade de se ter um protocolo elaborado em conjunto com as autoridades sanitárias para quando o futebol retornar, além de uma campanha conjunta entre as torcidas para reforçar a ideia de que ficar em casa é a prioridade no momento.

Mais acesso

Desempregados, microempreendedores individuais (MEI), trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família, que são a parcela da população mais atingida com a paralisação de parte da economia brasileira, poderão fazer cadastro para recebimento do Auxílio Emergencial de R$ 600 (ou R$ 1.200 para chefe de família solteiro, independentemente do gênero) nas agências dos Correios. A possibilidade estará disponível a partir de junho e tem como objetivo facilitar o processo assistencial antes concentrado na Caixa Econômica.

Cidadão satisfeito?

Buscando entender a percepção do cearense sobre os serviços públicos, a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE) prorrogou, até o dia 3 de junho, a Pesquisa Anual de Satisfação da CGE, que é responsável por avaliar as atividades do órgão durante o último ano de 2019. Direcionado aos órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, o questionário está disponível na página principal do site da CGE. Ainda dá tempo de dar opinião sobre os serviços que funcionam com o dinheiro do contribuinte. Democracia é participação.

A Prefeitura de Fortaleza comemora, hoje, por meio do Instituto Iracema e da ONG Velaumar, o aniversário de 114 anos da comunidade Poço da Draga, localizada na Praia de Iracema.

Na programação, o perfil oficial da Praia de Iracema no Instagram (@fortalezadosencontros) disponibilizará vídeos, shows, curiosidades, visita guiada e transmissões ao vivo.


Categorias Relacionadas


Redação 03 de Julho de 2020