Ceará soma 122.421 casos confirmados de Covid-19; total de recuperados passa de 97 mil

O número de mortos em decorrência da doença no Estado chega a 6.462, conforme o boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde na manhã desta segunda-feira (6)

Legenda: A taxa de letalidade da Covid-19 registrada no Ceará está em 5,3%
Foto: Fotos Públicas

Até 11h27 desta segunda-feira (6), o Ceará confirmou 122.421 casos positivos para Covid-19 e 6.462 mortes em decorrência de complicações causadas pela doença pandêmica. Ainda houve o registro de 97.166 pessoas recuperadas, segundo aponta o boletim epidemiológico da plataforma IntegraSUS, atualizado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Quando comparado ao último informe do domingo (5), que anotou 121.986 infectados, 96.979 recuperações e 6.441 óbitos, o acréscimo foi de 435 novos diagnósticos, 187 recuperações e 21 mortes. 

Os números divulgados pela Sesa são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

 

Depois de Fortaleza, que soma 37.023 contaminados pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, aparecem Sobral, na Região Norte, com 7.431 casos e Maracanaú, na Região Metropolitana (RMF), registrando 4.110 pessoas infectadas. 

A letalidade da doença no Ceará está em 5,3%. Conforme o IntegraSUS, o Estado também investiga 66.356 casos suspeitos e contabiliza 307.415 exames laboratoriais. A ocupação de leitos de UTI no Estado é de 75,51%, enquanto a de enfermarias está em 40,32%.

Fortaleza avança para a fase 3 com restrições

O governador Camilo Santana anunciou, no sábado (4), o avanço de Fortaleza para a fase 3 do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas do Estado. No entanto, restaurantes não poderão funcionar à noite, como previsto anteriormente. Os bares e as barracas de praia também não abrirão, por enquanto. 

"As restrições de não abrirem ainda bares, restaurantes à noite e barracas de praia continuam sendo avaliadas. Isso para não acontecer aqui o que aconteceu em muitos países que reabriram e fecharam novamente. Fazer com muito zelo, muita responsabilidade, muita prudência, para que o estado não tenha que retroceder", explicou o governador do Ceará.