Ceará chega a 8.043 óbitos por Covid-19 com 191 mil casos confirmados

O número de pessoas recuperadas da doença chegou a 162.744

O Ceará chegou ao número de 8.043 óbitos por Covid-19, com 191.540 casos confirmados da doença, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizada às 17h48. Nesta terça-feira (11), a marca de 8 mil mortes no estado foi ultrapassada. O número de pessoas recuperadas é de 162.744.

O intervalo entre o registro de 7 mil e de 8 mil mortes foi de 27 dias. Já o intervalo entre os 6 mil óbitos e os 7 mil óbitos foi de 16 dias. As primeiras mortes pelo novo coronavírus no Estado foram confirmadas em 26 de março, há 138 dias. 

O Estado tem ainda 86.304 casos em investigação e 606 mortes suspeitas do novo coronavírus. Já foram realizados 534.057 testes para identificar a presença do agente viral. Ao todo, já foram notificados 557.319 casos.

A mortalidade da doença, proporção entre as taxas de casos e mortes, está em 4,2%. Das mortes confirmadas, 20 ocorreram nas últimas 24h. 

Fortaleza lidera os número absolutos da doença: 3.744 mortes e 44.298 casos confirmados. A incidência da enfermidade na capital é de 1.659,5. Caucaia é a segunda cidade em número de mortes no Estado, com 320 óbitos, 5.310 casos confirmados e incidência de 1.469,3.

Em seguida no número de casos está Juazeiro do Norte, no Cariri, com 11.975 casos positivos, 239 óbitos e incidência de 4.367,1. Sobral, na Região Norte, contabiliza 10.380 diagnósticos positivos, 292 mortes e 4.968,1 de incidência. 

Na Grande Fortaleza, Maracanaú tem incidência de 2.494,7 e concentra 5.685 casos e 235 óbitos. Em Maranguape, cidade com 3.300,6 de incidência, 4.257 pessoas já foram infectadas e 110 não resistiram à Covid-19.

A plataforma indica que as cidades com maior incidência de casos confirmados são Acarape (8.734,7), Frecheirinha (6.800,7),  Chaval (5.853,5), Groaíras (5.927)e Moraújo (5.272,8). 

Ocupação dos leitos

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva no Ceará está em 57,68%. Nos leitos de enfermagem, a ocupação é de 38,05%. 

Os números divulgados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?