Caucaia recebe primeiro Ecoponto como iniciativa sustentável

O equipamento armazena materiais para reciclagem desde o dia 27 de janeiro. A ideia é promover limpeza urbana e estimular hábitos sustentáveis. A parceria que originou a instalação do Ecoponto foi anunciada ontem (6)

Legenda: Os materiais recicláveis entregues no Ecoponto são levados para um galpão de triagem, onde serão separados e encaminhados para a indústria
Foto: FOTO: HELENE SANTOS

Uma nova iniciativa em prol da limpeza urbana chegou ao no município de Caucaia. O Ecoponto Cumbuco, instalado no Centro de Apoio ao Turista (CAT), é fruto de uma parceria entre o movimento de desenvolvimento sustentável Winds For Future (W4F) e as empresas Intention Ventures, Ambrasus, Ecolimp e Banco Moeda Seeds, com o apoio da Prefeitura de Caucaia. A colaboração foi apresentada na manhã da quinta-feira (6).

O equipamento começou a funcionar no dia 27 de janeiro, recebendo materiais recicláveis entregues pela população. Os resíduos são gerenciados por um sistema online, que permite cadastrar pessoas e recompensá-las em função da quantidade de material reciclável trazido.

O Ecoponto está aberto de segunda a sexta-feira, de 8h às 14h, e conta com um funcionário para realizar a inscrição de quem deseja entregar resíduos. "A pessoa pode chegar, informar o CPF para se cadastrar e então vai pesar o material. Existe uma tabela com os valores e cada peso em quilos vai contabilizar uma pontuação", explica o gestor ambiental Juliano Pessoa, consultor da Intention Ventures.

A pontuação acumula e, futuramente, poderá ser trocada por compensação financeira. "Está sendo estudado qual a melhor bonificação para oferecer no Centro do Cumbuco, porque queremos interligar com a economia daqui".

Quem aderiu à coleta seletiva ontem (6) recebeu um cartão de bandeira Mastercard, cujo crédito é disponibilizado de acordo com os pontos acumulados. "Cada categoria de material tem um tipo de crédito e pode trocar por dinheiro na criptomoeda. Aí você credita o cartão e pode usar como conta digital normal, pra usar no dia a dia. Além disso, quem está envolvido com o Ecoponto tem acesso aos benefícios da moeda, ou seja, não tem taxa nem anuidade do cartão", detalha Taynaah Reis, CEO do Banco Moeda Seeds.

Segundo ela, o objetivo da empresa é humanizar as finanças. Quem se cadastrar no Ecoponto pode solicitar o cartão através do site moedaseeds.Com, registrar-se no sistema e trocar os pontos por crédito após fazer a entrega de materiais recicláveis.

Possibilidade

A comerciante Luiza dos Santos, 57, visitou o Ecoponto Cumbuco nesta semana pela primeira vez, trazendo garrafas pet, caixas de leite e sacolas que se acumularam em casa e no seu restaurante. Ela comemorou a possibilidade de dar um destino certo aos resíduos gerados. "Antes de ter a coleta, as pessoas enterravam o lixo ou jogavam dentro do mar. Essa nova coleta ficou ótima. Continua sujo por aqui, mas dá pra limpar melhor agora", avalia Luiza.

Nos próximos dias, a comerciante espera levar caixas de cerveja até o Ecoponto. "Estavam acumulando e eu não sabia qual destino dar pra elas. Agora eu sei", diz. Em sua primeira entrega, recebeu o cartão do Banco Moeda Seeds com crédito de 10 reais e planeja onde empregar os próximos valores que arrecadar. "Vou deixar um pouco guardado, juntar mais, e comprar coisas pras minhas filhas".

Após recolhidos, os materiais serão contabilizados pela startup Ecolimp e, então, levados para um galpão de triagem pela empresa Ambrasus, onde serão separados minuciosamente e direcionados para a indústria.

"Lá, esses resíduos vão ser processados ou coprocessados, ou seja, vamos inverter o impacto ambiental de negativo para positivo. Esse lixo era desperdiçado e, agora, vai para a cadeia produtiva da reciclagem", explica o consultor Juliano Pessoa.

Cada um dos cadastrados no Ecoponto poderá acompanhar sua pontuação através do site da Ecolimp. Relatórios de impactos ambientais também serão emitidos.

De acordo com o cofundador do Winds For Future, André Farias, o Ecoponto estimula o hábito sustentável e é a primeira iniciativa de inovação inaugurada no hub do Cumbuco que receberá fomento de negócios. "O movimento tem quatro pilares principais: tecnologia, inovação, sustentabilidade e esporte, principalmente, com kitesurf. Queremos trazer desenvolvimento para o Ceará usando o que o Estado tem de único", afirma. A ideia, segundo ele, é beneficiar a população não só de Cumbuco, mas da Caucaia.