Campanha Setembro Amarelo é concluída pelo Hospital São Mateus

Desde terça-feira (22), a unidade promove palestras e atividades voltadas à saúde mental de seus profissionais e colaboradores. O evento incentiva a valorização da vida em meio aos desafios da pandemia

Profissionais de saúde se reuniram para o encerramento da campanha Setembro Amarelo, no Hospital São Mateus
Legenda: Profissionais de saúde se reuniram para o encerramento da campanha Setembro Amarelo, no Hospital São Mateus
Foto: Foto: Camila Lima

Diante de uma pandemia que afeta populações inteiras, o impacto chega, primeiro, aos profissionais da saúde. Considerando a pressão e o estresse infligidos a esse grupo, a campanha Setembro Amarelo, promovida pelo Hospital São Mateus, teve como foco a saúde mental dos funcionários da unidade, promovendo atividades desde a última terça-feira (22) até ontem (25).

Em seu dia de encerramento, o evento contou com uma sessão de práticas de Arte Terapia. Anteriormente na semana, foram realizadas palestras com profissionais da Psicologia e Psiquiatria, além de práticas terapêuticas com professora de Yoga e sessões de acupuntura e auricoloterapia.

"Foi uma experiência muito especial. A gente pôde parar e refletir um pouco sobre tudo o que aconteceu neste ano e, sobretudo, dar foco a essa questão do Setembro Amarelo. É importante que a gente reflita e cuide dos nossos profissionais, e de sua saúde mental", descreve Álvaro Madeira Neto, coordenador médico do Hospital São Mateus.

Ele relata que, em quase 20 anos de profissão, nunca vivenciou igual nível de "tensão, problemas e pessoas doentes ao mesmo tempo". Emocionalmente, todos os colegas da área da saúde estiveram sobrecarregados.

"Enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, médicos, todos foram submetidos a estresse e a uma demanda extraordinária. Foi muito importante poder parar e refletir um pouco sobre tudo que passou e tudo que ainda vai vir, e, se Deus quiser, virá cada vez menos", pondera.

O conceito de organizar e disponibilizar uma programação com atividades variadas aos colaboradores do hospital surgiu com o objetivo de incentivar reflexões sobre saúde mental de uma maneira mais leve - mas sempre reforçando a valorização da vida.

Leveza

"Nós pensamos em proporcionar um momento no qual os nossos funcionários pudessem falar sobre essa questão do Setembro Amarelo, que, para muitas pessoas, representa um tabu porque fala sobre o suicídio. Então a gente trouxe uma forma de leveza, que é essa campanha pela valorização e pelo amor à vida", detalha Vanda Páscoa, coordenadora de hotelaria do hospital.

Ela explica que o evento foi planejado de forma a distribuir as sessões e palestras entre os turnos da manhã e da tarde, de forma que todos os funcionários pudessem comparecer algum dos dias.

"Nós promovemos conversas, também com questões laborais e de relaxamento, ações lúdicas, além do assunto principal abordado pelo Setembro Amarelo. Não deixamos de falar sobre o que é. Todos nós, seja na empresa ou em nossas casas, vivemos situações em que a gente precisa ter um conhecimento maior pra lidar com esse assunto", avalia.

O aprendizado representou um momento "inesquecível" para Cacilda Pires, auxiliar administrativa da unidade. "Foi um momento muito bom para toda a família do Hospital São Mateus. A vida da gente é um pouco complicada, e com as melhoras que a gente tem adquirido, que a gente tem vivenciado, isso foi muito importante para cada um de nós", diz.

A auxiliar conta que se sentiu grata pela oportunidade de partilhar o momento com os colegas de trabalho, e sabe que a sensação foi mútua. "A gente pode ter certeza de uma coisa: nós não estamos sozinhos. Temos amigos e devemos contar com eles", afirma.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 29 de Outubro de 2020