Barco-hospital construído em Fortaleza inicia atendimentos em Belém, neste sábado (17)

A embarcação foi montada em estaleiro na Praia de Iracema, saiu da capital cearense em junho e deve atender mais de mil comunidades ribeirinhas na região Norte do Brasil

Legenda: Hospital flutuante foi construído em quase um ano e meio em estaleiro de Fortaleza
Foto: FOTO: JOSÉ LEOMAR

No mar de Iracema, em Fortaleza, foi construído um equipamento que deve mudar a realidade de pelo menos 1.100 comunidades ribeirinhas às margens do Rio Amazonas: o barco-hospital Papa Francisco. A embarcação foi montada em um ano e cinco meses em estaleiro da Indústria Naval do Ceará (Inace), na Praia de Iracema, e será inaugurada na noite deste sábado (17), em Belém, no Pará.

O hospital flutuante deixou as águas cearenses no último dia 8 de junho, rumo à região vizinha, onde atenderá nas especialidades de ginecologia, pediatria, urologia, oftalmologia, cardiologia, dermatologia e odontologia. A estrutura conta com salas para exames e cirurgias de baixa complexidade. Serão utilizadas, ainda, “ambulanchas” para atendimentos domiciliares.

Além da Inace, a Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, entidade religiosa que possui hospitais em todo o País, também foi responsável pela construção do navio – orçado em R$ 25,1 milhões. Mais de 100 profissionais em Fortaleza foram envolvidos no projeto, conforme a indústria naval cearense.

A Região do Baixo Amazonas, onde o navio cearense executará as atividades, tem população total de 675.510 habitantes, distribuídos em 12 municípios. Quase metade (48%) da população desses locais está abaixo da linha da pobreza e não possui atendimento de saúde. 
 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?