Bairros Granja Portugal e Bom Jardim recebem ciclofaixas

Escolha dos bairros se deu pela grande quantidade de usuários de bicicleta

Neste sábado (31), foram oficialmente entregues pela Prefeitura de Fortaleza as ciclofaixas dos bairros Granja Portugal e Bom Jardim, com a presença do prefeito Roberto Cláudio. Com a implantação das faixas de tráfego exclusivo, a cidade passa a contar com 38,1 km de ciclofaixas. Somando-se aos 75 km de ciclovias municipais, estaduais e federais, a Capital atinge a quantidade de 113,1 km de espaços destinados ao uso da bicicleta.

Com 8 km de extensão, a ciclofaixa do Bom Jardim percorre as ruas Oscar Araripe e Oscar França, que são paralelas, compreendendo os caminhos de ida e volta do usuário. As faixas estão instaladas entre a Av. Osório de Paiva e a Rua A.

"Essa ciclofaixa vai ser importante para ajudar a reduzir o número de acidentes e proporcionar lazer para a população do bairro", comenta a enfermeira Liliane Lima, moradora da região. O equipamento também foi festejado pelo educador Aurélio Jardim, que constantemente anda de bicicleta pelas ruas do bairro. "Já vi acontecerem vários acidentes, os carros não respeitam os ciclistas. Provavelmente vai melhorar agora, mas vai depender muito da educação dos motoristas", observa.

Na Granja Portugal, a ciclofaixa será unidirecional  nas Avenidas Emílio de Menezes e Vital Brasil, passando a ser bidirecional nas ruas Antônio Neri e Taquari.

Segundo o secretário executivo da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Saboia, todos os bairros com características comerciais, considerados microcentros urbanos, estão previstos no Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) para receber ciclofaixas. Exemplos de áreas a serem contempladas pelo projeto são: Messejana, Parquelândia, Pici e Montese.

"Estes são bairros em que há presença muito grande de ciclistas e, à medida que é segregado um espaço da via para a bicicleta, isso significa respeito e segurança ao cidadão que anda neste meio de transporte. Além disso, estimula outras pessoas a experimentar esse modal", considera Luiz Alberto Saboia. O PDCI estipula que, em 15 anos, a Capital tenha 520 quilômetros de malha cicloviária.

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, as ciclofaixas serão fiscalizadas pela Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC). "Haverá monitoramento e fiscalização por equipe da AMC, fazendo o ciclomonitoramento, para identificar situações de risco e ao mesmo tempo educar e fiscalizar aqueles que estão descumprindo a norma", explica. Para os condutores de veículos automotores que não respeitarem o espaço destinado aos ciclistas, prevê-se multa no valor de R$ 574,62 e sete pontos na carteira de habilitação.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?