Arquidiocese reduz horário de celebrações religiosas no Ceará

Templos religiosos devem seguir protocolos de higiene e podem funcionar de 5h às 20h

Conforme a Arquidiocese de Fortaleza, a redução do funcionamento das igrejas católicas para 5h às 21h se adequa ao toque recolher
Legenda: Conforme a Arquidiocese, a redução do funcionamento para 5h às 21h se adequa ao toque recolher
Foto: Fabiane de Paula

Após anunciar a redução do horário das atividades religiosas de 5h para 21h, a Arquidiocese de Fortaleza informou, na tarde desta quarta-feira (24), que conversou com o gabinete do governador e resolveu recomendar que as atividades sejam suspensas às 20h. O último decreto estadual limitou o funcionamento das atividades não essenciais até as 20h em todo o Ceará, como medida de prevenção à Covid-19. 

O decreto também restringe a circulação de pessoas para serviços não essenciais entre 22h e 5h. Conforme a Arquidiocese, a redução do funcionamento para 5h às 20h se adequa ao toque recolher

Em um primeiro comunicado, divulgado na terça-feira (23), a Arquidiocese divulgou que o horário das celebrações poderia se estender até as 21h. "A leitura do Decreto que foi feita por nós, lendo o Art. 5 que coloca o horário de funcionamento até as 20h está ligado ao funcionamento das atividades econômicas", afirmou. 

Nesta quarta, a arquidiocese se reunião com o gabinete do governador e recomendou o novo horário. Em nota, ela esclarece: "reafirmamos nosso compromisso com as medidas governamentais de enfrentamento da pandemia da Covid-19, bem como, nossa comunhão com a negociação de horário que fora feita informalmente pelo Gabinete do Governador com as Igrejas de outras confissões religiosas, que acertava o encerramento das suas atividades para às 20h".

Protocolos

Desde que voltaram a ocorrer presencialmente, as atividades religiosas precisam seguir protocolos sanitários, como uso de máscara, higienização e respeito ao distanciamento social.

Todas as Igrejas vinculadas à Arquidiocese de Fortaleza tiveram permissão para a expandir o número de missas, com o objetivo de evitar aglomerações aos sábados, a partir do meio-dia, e domingos.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza