Açudes monitorados no Ceará estão com apenas 14,45% da capacidade de armazenamento

Situação demonstra necessidade de preocupação, mas cenário é mais favorável quando comparado ao igual período do ano passado

Legenda: 93 açudes estão com armazenamento abaixo de 30% da capacidade.
Foto: Divulgação

Os reservatórios de água no Ceará estão com apenas 14,45% do volume total da capacidade dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Em igual período de 2019, os reservatórios do Estado somavam 10,5% do volume total. Os dados são do Portal Hidrológico do Ceará. 

Apenas o açude Germinal, em Pacoti, está com volume acima de 90%, enquanto outros 93 estão com volume inferior a 30%, conforme o registro da última segunda-feira (20). O açude Castanhão, que abastece o Vale do Jaguaribe e a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), está 2,57% da capacidade total.

Na região do Castanhão, na bacia hidrográfica do Médio Jaguaribe, o cenário é preocupante em que apenas 2,65% do volume está com reserva. Nenhum dos 15 açudes da bacia têm mais que 10% da capacidade.

Onde se tem a melhor situação hídrica nas 12 regiões hidrográficas do Ceará, Coreaú, Baixo Jaguribe e Litoral acumulam 69,8%, 60,5% e 60,1% respectivamente. Já os açudes com melhor volume de água são: Germinal, em Palmácia, com 99,32%; Gavião, em Pacatuba, com 81,53% e Jenipapo, em Meruoca, com 83,27%.

Por outro lado, 12 açudes estão completamente secos no Estado: Faé, Junco, Madeiro, Monsenhor Tabosa, Jatobá, Broco, Forquilha II, Adauto Bezerra, Joaquim Távora, São Mateus, Salão e Favelas, conforme as informações do Portal Hidrológico do Ceará.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 21 de Outubro de 2020