Abrigo de animais faz vaquinha online para arrecadar verbas e manter acolhimento

O projeto acolhe animais normalmente debilitados

Legenda: Os animais chegam ao abrigo já debilitados. Projeto visa acolher e tratar as enfermidades dos bichos
Foto: Viviane Lima

A onda de solidariedade que contagiou a população cearense, nos primeiros meses da pandemia do coronavírus, perdeu força e agora várias organizações de assistência social têm passado dificuldades para manter suas atividades. É o caso do Lar TinTin, no Eusébio (CE). O projeto acolhe animais normalmente debilitados e, segundo a fundadora Viviane Lima, precisa honrar dívidas incompatíveis com o fluxo atual de doações.

"Este mês e o passado foram os piores. Novembro está sendo o pior. Meu gasto mensal é de R$ 30 mil, e quando chegou no último dia 5, 6, eu só tinha arrecadado R$ 340. Pra você ter ideia, devo R$ 18 mil de boletos de ração. É complicado", expõe Viviane.

Para o abrigo, a situação foi melhor nos primeiros meses da pandemia, devido à quantidade de lives de arrecadação de rações. "Havia uma comoção muito grande no começo. Mas depois vimos a situação real quando tudo voltou ao 'normal'", acrescenta a protetora.

Conforme Viviane Lima, as doações passaram a diminuir ainda antes de acabar o "lockdown", período mais rígido de isolamento social, que ocorreu no último mês de maio. A protetora lembra que muita gente, até então, estava sensibilizada e engajada na causa, mas o envolvimento não foi suficiente para sustentar o volume de doações

"O que me motiva é o amor por esses animais. Mas sinceramente não sei mais como fazer (para manter os bichos). Por exemplo, devo esses R$ 18 mil de rações. Se eu não pago, não posso comprar. Ganhei algumas rações, mas eu gasto 90 kg por dia. O que tenho agora vai dar até a próxima terça, por exemplo", detalha. 

Dedicada à causa de proteção animal há 40 anos, Viviane (51) recapitula que começou ainda criança, aos 12, 13 anos, a resgatar cães abandonados. Mineira, radicada no Ceará, ela reitera que só o amor pelos bichos sustenta a situação, e se vê, hoje, imobilizada diante dos obstáculos. 

"Não tenho, na situação que estou hoje, como continuar. Mas também não tenho como parar. Se eu parar, o que vai ser deles? Tenho um animal que precisa de mim até pra fazer xixi, porque ele foi atropelado e ficou com um problema na bexiga. Há animal que não tem braço, ou que dependa de mim pra comer. De alguma forma preciso continuar", reivindica.

Perfil

A exemplo do cão Strupe, o mais velho do abrigo, há vários animais deficientes no Lar TinTin. Alguns têm câncer e aguardam cirurgia e tratamento de quimioterapia. Outros bichos apresentam insuficiência renal hepática, doenças crônicas e limitações provocadas pela idade avançada. 

Legenda: Strupe é o veterano do abrigo. Ele foi resgatado há 18 anos
Foto: Viviane Lima

"O Strupe é só mais um. E o mais antigo, foi o meu primeiro resgate em Fortaleza. Agora ele começou a ficar doentinho. Mas na mesma situação dele, tem vários", lamenta a protetora. 

Serviço
Como doar

Para ajudar o LarTinTin, o projeto mantém um perfil no Instagram, com um link de acesso à "vaquinha online" de arrecadação financeira para tratamento dos animais. 

Na postagem abaixo, há outros meios de doação:

Ver essa foto no Instagram

Bom dia !! A cada mês que passa as doações caem mais e mais .E tb sei que quem doa são sempre as mesmas pessoas . Essas que com coração imenso tentam nos salvar . Mas infelizmente dentro de uma crise tão difícil não sabemos mais o que fazer . Depois de uma semana bem difícil e desgastante . Estou tomando a decisão de parar todos os tratamentos . Isso dói demais pq é como nada nadar e morrer na praia . Eu estou cansada , estressada e triste . Como todos sabem meus casos são muito graves , são animais com doenças bem graves e deficientes ( estes que não tem uma vida normal pq a maioria tem sequelas dos atropelamentos e alguns tb doenças crônicas . Eu peço perdao a eles e a vcs por não estar conseguindo mais suprir tudo que eles precisam . Mas Deus sabe o qto eu tentei . Tenho animal que o custo mensal é de 2 mil como é o caso da Lola . Tenho muitos animais como ela . Vou levando agora do jeito que dá pq abandona los eu nunca vou . Sei que muitos nao vão resistir , mas estou fazendo além do que posso . Sao mil obstáculos diários e realmente está muito difícil . Quem ainda puder ajudar agradeço muito 🙏 Eu queria que esse sonho só crescesse e se multiplicasse , mas a realidade ela é bem dura . Esse com certeza está sendo um dos piores meses e peço que quem puder ajudar nos de essa mãozinha pra sair do fundo do poço 🙏 Obrigada 💜 🔸Caixa Conta: 000230300 Ag: 1035 Op: 023 Viviane de Lima 🔸Itaú CC: 01928-2 Ag: 1338 Tayná Lima 🔸Banco do Brasil CC: 121437-3 Ag: 675-0 Viviane de Lima CPF: 734.920.866-91 🔸Bradesco CC: 4060-6 Ag: 0649 Samir Marçal 🔸Santander CC:01.023413.2 Ag: 4585 Bianca Távora Cavalcante 🔸Nubank CPF: 053.076.543-83 Bianca Távora Cavalcante

Uma publicação compartilhada por Lar TinTin - Fortaleza 🐶🐑🐴 (@lartintin) em

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza