1.288 pessoas com síndrome gripal são monitoradas à distância pela Secretaria Municipal de Saúde

Através de ligações telefônicas, agentes comunitários de saúde atualizam quadro de pacientes

Pelo menos 1.288 pessoas com quadro de síndrome gripal estão sendo monitorados à distância por Agentes Comunitários de Saúde (ACS) de Fortaleza. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no período de 27 de abril e 15 de maio.

O Ceará tem 38.395 casos confirmados de Covid-19 e 2.859 óbitos pela doença causada pelo novo coronavírus. Os dados são da última atualização do IntegraSUS, às 17h58 desta sexta-feira (29).

 

Segundo a SMS, o monitoramento é feito em pessoas mais vulneráveis à Covid-19, como os grupos de risco: idosos, não idosos com comorbidade, gestantes e puérperas. 

Conforme a pasta municipal, após uma visita feita pelo ACS, o monitoramento é realizado por contato telefônico, a partir do momento em que é detectado quadro sugestivo. É realizado, também, o encaminhamento para as unidades de saúde e monitoramento dos casos necessários, como suspeitas de Covid-19. 
 
Busca ativa
 
Em transmissão no último dia 21 de maio, o Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, falou que desde abril há uma busca ativa, feita por Agentes, nas comunidades. “A gente tá fazendo a busca dos grupos de pacientes mais graves da Covid-19 e já atendidos pelos postos, como os oncológicos, diabéticos e idosos, dentro de casa”.
 
Conforme o prefeito, cerca de 18 mil pacientes foram visitados por ACS. “Verificamos como está a saúde daquele paciente, se há algum sintoma gripal e se precisa, eventualmente, de acompanhamento médico”, afirma.
 
De acordo com a SMS, o processo à distância é uma continuação da busca ativa feita pessoalmente nas casas dos pacientes.