Yuri César fala de amadurecimento sob comando de Rogério Ceni

Jovem atacante, que chegou ao clube como promessa, mostra felicidade com momento e destaca importância do treinador em processo de aprendizado. Apesar de assédio, foco segue total no Fortaleza até o fim da temporada

Yuri César está tendo boa passagem pelo Leão inclusive marcando gol diante do Ceará em julho
Legenda: Yuri César está tendo boa passagem pelo Leão inclusive marcando gol diante do Ceará em julho
Foto: Pedro Chaves/FCF

Em março, ele chegou ao Pici como joia a ser lapidada. Não demorou para provar o seu valor e ganhar a confiança do técnico Rogério Ceni. Mesmo com somente 20 anos, mostrou personalidade desde o primeiro minuto que esteve em campo. Por isso, apesar da pouca idade, Yuri César está entre as principais alternativas ofensivas no Fortaleza, em temporada que tem sido positiva para o clube e também para o crescimento do jogador.

Até aqui, foram 26 jogos realizados em 2020, sendo sete como titular e 19 saindo do banco de reservas para entrar no decorrer da partida. São cinco gols marcados, além de três assistências e outras jogadas importantes, como a que originou o gol de Tinga, no segundo jogo da final do Campeonato Cearense.

Ouça o podcast 'FortalezaCast'

Powered by RedCircle

Os dribles, a velocidade e a habilidade para vencer duelos individuais e criar jogadas incisivas no ataque rapidamente renderam o apelido “moleque liso”, que caiu nas graças da torcida leonina. “A torcida começou a chamar assim, pegou, e eu gosto”, revela.

Mas Yuri tem sido bem mais que apenas uma interessante alternativa ofensiva. Ainda em processo de amadurecimento, ele destaca o crescimento e aprendizado que teve sob comando do técnico Rogério Ceni. “Ele é muito intenso no dia a dia, cobra bastante. Quando cheguei, não tinha muita função de marcação. Taticamente ia muito mal. Não gostava de voltar pra marcar, na hora de pressionar sempre dava uma furada, e melhorei bastante nisso. Hoje eu pressiono. Taticamente, ele me ajudou bastante, e vem ajudando ainda, e tenho muito a aprender nesse tempo aqui com ele”, destaca.

Assim como todo o elenco, o atacante celebra ainda o fato de poder aproveitar uma semana inteira livre para recuperar as energias. "A gente já estava tendo uma sequência intensa de jogos, e foram dias de folga muito importantes para nós. Até pela sequência que a gente vai ter novamente”, ressaltou. 

Assédio do exterior

Destaque no Fortaleza, Yuri César, que pertence ao Flamengo, vem sendo observado de perto pelo clube Rubro-Negro e também por clubes estrangeiros. A diretoria carioca já rejeitou propostas - de Valladolid (Espanha) e Shabab Al Ahli (Arábia Saudita) - pelo jogador, que tem boas chances de ser utilizado no elenco do Fla em 2021.

Mesmo assim, a atenção é totalmente no Tricolor. “Meu foco é aqui no Fortaleza. Tenho que dar meu máximo. As coisas vão acontecer naturalmente. Jogando aqui, procuro não ligar para proposta que chega, algo que aparece na imprensa. Eu penso em jogar, fazer gols, e me valorizar para, um dia, jogar na Europa. Todo jogador tem o sonho de jogar lá, nunca escondi isso. Mas hoje, o foco é no Fortaleza e quero ajudar bastante o clube”.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte