Wellington Paulista segue artilheiro no Leão e está perto de recorde

Peça importante para Rogério Ceni, WP9 mostra que continua afiado. Ele também se encaixa bem no esquema tático leonino. Wellington não tem jogado 90 minutos sempre, mas mantém sua média de gols

Legenda: Wellington Paulista é artilheiro do Fortaleza na temporada e o 6º maior da história da Série A do Brasileiro de pontos corridos
Foto: JL Rosa

O bom rendimento ofensivo do Fortaleza passa por vários fatores, sobretudo no aspecto coletivo. Desde o ano passado, o técnico Rogério Ceni montou uma engrenagem que não depende somente de uma peça. Porém, há um ponto de desequilíbrio claro: Wellington Paulista. Aos 37 anos, ele segue sendo eficiente e consolidado como jogador mais decisivo do ataque leonino.

Os números comprovam isso. É ele o artilheiro do Tricolor em 2020. Ao todo, já são 10 gols marcados, sendo quatro na Série A, que o tornam um dos goleadores da competição. Além disso, acumula ainda três assistências para gols, totalizando 13 participações diretas em gols do time.

A participação mostra como o centroavante é efetivo e participativo no jogo. Apesar da idade, impressiona a aplicação tática e a entrega em campo. Joga pro time, volta pra marcar, se movimenta, fecha linhas de passe e auxilia também na criação de jogadas ofensivas.

Powered by RedCircle

Foi com ele de titular que o Tricolor conquistou as três vitórias até aqui no Brasileirão, contra Goiás, Bragantino e Sport. Resultados importantes contra concorrentes diretos, que garantem uma boa solidificação na base de pontuação da equipe.

Mas o objetivo agora é outro. Contra o Grêmio, no próximo domingo (13), o Leão do Pici vai em busca da sonhada vitória contra um gigante do futebol brasileiro fora de casa.

"Uma hora vai chegar essa vitória. A gente não pensa só em ganhar dos times menores, médios, mas times que tem muita camisa. Tem que ter a realidade que a gente vai conseguir. Não adianta ficar só sonhando. Estamos batendo na trave, jogando muito bem, até melhor que as outras equipes, então vamos continuar trabalhando para conseguir essa vitória", disse WP9.

Revezamento

Com elenco reduzido, o técnico Rogério Ceni costuma realizar rodízio no elenco e acaba definindo as escalações de acordo com informações dos departamentos físico, médico, fisiologia, fisioterapia, análise de desempenho, etc.

Por isso, não utiliza WP9 em todas as partidas. Características do adversário, contexto do jogo, maratona de jogos, encaixe coletivo com demais jogadores são alguns dos fatores que podem influenciar na escalação de algum atleta.

No caso de Wellington, há um outro fator ainda mais importante: aos 37 anos, ele não tem mais condições físicas de disputar 90 minutos todos os jogos. Para ter capacidade de se doar totalmente dentro de campo, exercer as funções que precisa e manter o papel que cumpre, precisa estar bem fisicamente e a essa altura da carreira, qualquer lesão é complicada.

O torcedor quer, claro, ter o centroavante de titular todo jogo. E com todo o elenco 100%, ele é, de fato, imprescindível. Mas isso não será possível sempre. É também uma questão de estratégia. É preferível contar com ele 100% em quatro jogos, ou 60% em oito, por exemplo?

Certo é que, pelo segundo ano seguido, WP9 se mostra peça individual decisiva no forte coletivo do Fortaleza em 2020.

Recorde

O gol marcado contra o Sport foi o 98º de Wellington Paulista na Série A do Brasileiro de pontos corridos. Ele é o 6º maior goleador da competição desde 2003 e tem boas chances de subir no ranking e quebrar um recorde.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte