Volta de Neymar é a atração do amistoso entre Brasil e Colômbia

Última partida do atacante foi em 5 de junho, quando sofreu uma lesão aos 20 minutos no tornozelo em amistoso entre Brasil e Catar e foi cortado da Copa América

Legenda: Neymar durante treino na última quarta-feira (4), em Miami, nos Estados Unidos.
Foto: Fotos: Lucas Figueiredo / CBF

O retorno de Neymar aos gramados é a grande atração do amistoso que Brasil e Colômbia disputarão, nesta sexta-feira (6), em Miami, no primeiro compromisso da Seleção Brasileira após a conquista da Copa América. O atacante do Paris Saint-Germain, frustrado com a não concretização da transferência para o Barcelona, voltará a campo após sua última atuação, no amistoso entre Brasil e Catar, no dia 5 de junho em Brasília. Neste jogo, o brasileiro sofreu uma lesão aos 20 minutos no tornozelo e foi cortado da Copa América.  

Para este retorno, o estado físico do jogador é uma grande incógnita, pois ele não atua 90 minutos desde 27 de abril, na final da Copa de França com o PSG, e é o único de todos os convocados de clubes da Europa que ainda não jogou nesta temporada 2019-20. Apesar de sua falta de ritmo, o técnico da Seleção, Tite, segue confiando cegamente em sua grande estrela, que vai liderar novamente o ataque da equipe.

Três novidades
Tite deve seguir apostando na equipe base que conquistou a Copa América em julho, mas com três novidades.  O goleiro Ederson entra no lugar do lesionado Alisson; Neymar substitui o cearense Everton "Cebolinha" (que não foi convocado para poder disputar com Grêmio a semifinal da Copa do Brasil); e Richarlison entrará no lugar de Gabriel Jesus, que cumpre suspensão automática.    

A partida pode ser a estreia na Seleção de Vinícius Júnior, o jovem jogador do Real Madrid convocado pela primeira vez por Tite para os amistosos contra os colombianos e, na terça-feira (10), contra o Peru, em Los Angeles.

"Eu fico muito feliz de estar aqui realizando esse sonho. É difícil acreditar que com 19 anos eu já estou aqui, ao lado dos melhores jogadores, ao lado do meu ídolo (Neymar), das pessoas que eu sempre acompanhei bastante", afirmou o jovem atacante revelado nas divisões de base do Flamengo. 

Sem James e Falcao
Já a equipe colombiana volta a atuar após sua eliminação nas quartas de final da Copa América contra o Chile.

Os colombianos foram o melhor time da fase de grupos do torneio, no qual mostraram bom futebol e venceram os três jogos disputados, mas caíram diante dos chilenos nos pênaltis nas quartas.

Para os amistosos contra o Brasil e Venezuela, a seleção colombiana não contará com as estrelas James Rodríguez e Radamel Falcao, que não foi convocado pelo técnico português Carlos Queiroz por problemas físicos.  

A grande dúvida na equipe é saber quem ocupará o lugar de James, o único meia-atacante nato da seleção, como admitiu o próprio Queiroz quando anunciou a lista de convocados.  

"Temos que dar prosseguimento ao futebol criativo, de muita penetração de passes, de consistência. Não tenho um volante 10, mas quatro 11 que podem criar desequilíbrio em todo o campo".

Queiroz deve seguir apostando numa equipe titular mantendo a base da Copa América, com a entrada de Jefferson Lerma no meio de campo no lugar de James e de Luis Muriel, lesionado na estreia do torneio continental, substituindo Falcao no ataque. 

Afetados pelo Dorian
A preparação das duas equipes em Miami foi afetada pela passagem do furacão Dorian. O Brasil planejava treinar durante a semana na Universidade Barry, que estava fechada por motivos de segurança.

Assim, o local escolhido foi um campo coberto e de gramado artificial da equipe de futebol americano Miami Dolphins. Essa solução foi adotada também pela Colômbia, devido ao mau tempo.

A partida amistosa ocorre nesta sexta-feira (6), às 21h30 (de Brasília) no Hard Rock Stadium de Miami.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?