TV Diário transmite semifinal do 1º Campeonato Cearense de Fut7

Semifinalista da Copa do Nordeste, a equipe de Maraponga tem duelo decisivo diante do Baile de Munique nesta decisão da categoria em crescimento no Ceará, com transmissão exclusiva da TV Diário a partir das 9 horas

Legenda: O Fut7 vem atraindo cada vez mais jogadores, e a modalidade tem crescido no Estado
Foto: KID JUNIOR

A final da 1ª edição do Campeonato Cearense de Fut7 (futebol society) será definida neste domingo (13), com as equipes Maraponga e Baile de Munique disputando pela vaga a partir das 9 horas, no Complexo Líder, com transmissão exclusiva da TV Diário. O vencedor enfrenta a Roma, que bateu o UZF na tarde de ontem (12) por 3 a 2.

No total, foram 20 equipes na elite do estadual, com cerca de 631 atletas em nove rodadas na fase inicial, que contou com dois grupos de 10 equipes em que os oito primeiros avançaram às oitavas de final.

O Baile foi vice-líder do Grupo B com 19 pontos, batendo o Várzea nas oitavas e o UZR, vice-campeão do Nordeste, por 3 a 1 nas quartas.

Bruno Brito, presidente do time, comemora o caminho percorrido até aqui, uma vez que não foi favorito no início.

"Chegamos a essa semifinal em nosso maior nível na competição, crescemos durante o Campeonato. Hoje temos em nosso elenco alguns profissionais do futebol cearense, como Iure Tanque, atacante do Pacatuba, e Becinha, ex-Icasa, além de Jean, jogador de futsal do Sumov. O sentimento é de dever cumprido. Entramos como azarões e hoje estamos nas semifinais, orgulhosos pelo objetivo alcançado", afirmou Bruno à reportagem.

Já o Maraponga terminou em 8º no Grupo B com 11 pontos e eliminou nas oitavas o Brothers, líder do Grupo A e da classificação geral da competição, e o Columbia nas quartas de final.

William Sodré, presidente e técnico do Maraponga, destacou o empenho do grupo ao longo da árdua caminhada. "A equipe vem confiante depois de uma vitória nas oitavas, trazendo mais vontade e empenho para enfrentar a sensação do Campeonato, Baile de Munique, equipe que nos derrotou na 1ª fase".

O treinador comentou sobre as dificuldades enfrentadas pela equipe durante a campanha. "Um dos desafios da nossa equipe é o fato de muitos atletas jogarem em outros times em outras competições paralelas. É uma prática comum no nosso Estado. Esperamos que, como a modalidade está crescendo, apareçam empresas parceiras que queiram investir no esporte. Temos ajuda de alguns amigos, que são mais parceiros do que patrocinadores, que nos ajudam na participação de alguma competição especifica, como foi a Copa do Nordeste em Alagoas", destacou William.

O Maraponga foi semifinalista da competição regional, sendo eliminado pelo UZR. Marcelo Vieira, presidente da Federação Cearense de Fut7, ajudou a desenvolver a modalidade no Estado, que já organiza o Cearense em três divisões com 64 equipes.

"Dentro de quadra sempre é decidido nos detalhes. Comparado ao Brasil, hoje podemos afirmar que temos alguns dos melhores atletas e equipes", afirmou Marcelo.

A partir de 2021, os projetos para as categorias de base e do feminino serão iniciados no Ceará, que vai receber, em sua Capital, a Copa do Nordeste em junho.

Regras

No total, são sete atletas no jogo dentre os até 15 disponíveis por equipe, sem limite de substituição durante os 50 minutos, divididos em dois tempos de 25. O arremesso lateral, assim como no futebol, deve ser realizado com as mãos na quadra de 30m de largura por 50m de comprimento.

Se o empate prevalecer, a partida é decidida por shoot out, que consiste em duelo apenas entre um jogador e o goleiro, com liberdade para conduzir a bola a partir do centro da quadra. Quem garantir a melhor na disputa em três shoot out é o vencedor.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados