Tiago Nunes comenta surto de Covid-19 no Ceará e cita esforço para ter atletas no Clássico-Rei

O comandante alvinegro pontuou sobre estrutura tática, montagem do elenco e casos de Covid-19 no grupo

Legenda: Tiago Nunes conversou com à imprensa nesta terça-feira (25) no CT de Porangabuçu
Foto: Marcelo Vidal / Ceará SC

O técnico Tiago Nunes concedeu coletiva de imprensa nesta terça-feira (25) para falar sobre o trabalho de pré-temporada realizado no Ceará. O comandante alvinegro pontuou sobre estrutura tática, montagem do elenco e casos de Covid-19 no grupo.

A equipe Alvinegra estreia na temporada 2022 diante do Sergipe, no sábado (29), às 17h45, no Batistão, em Aracaju, pela Copa do Nordeste. O embarque para a capital sergipana acontece na quinta-feira (27). Entretanto, para a partida, o técnico Tiago Nunes não poderá contar com nove atletas contaminados pelo coronavírus.

"Eu não sei te afirmar. Tem todo um protocolo de recuperação do Covid-19. Alguns que foram contaminados ainda na semana passada, pode ser que sejam liberados. Varia entre sete a dez dias para negativar. Só que eles estão parados esse tempo todo. Então, eles devem retomar esse tempo, para exercitar trabalho, para que estejam à disposição no Clássico. Os que estão de fora não devem atuar no jogo de sábado (contra o Sergipe)."

Confira à coletiva na íntegra

Tiago Nunes ainda comentou sobre a prejudicialidade de ser contaminado pela vírus na pré-temporada.

"O que mais nos atrapalha é a sequência de preparação inicial desses atletas. Na prática, o atleta diagnosticado com Covid-19 tem entre sete a oito dias de reclusão. Esses atletas acabam perdendo um período importante. O que me preocupa é a preparação desses caras, em relação a preparação física, para não iniciar uma temporada atropelando processos e as etapas de preparação."

Para o duelo contra o Sergipe, Tiago Nunes não poderá contar com os goleiros André Luiz e Richard, o zagueiro Messias, o lateral-direito Buiú, os volantes Richardson e William Oliveira e os meias Lima, Léo Rafael e Vina. Desta forma, o meia Wescley é o único atleta da posição à disposição. Questionado sobre o atleta, o técnico alvinegro foi enfático ao citar que conta com o jogador para a temporada.

"Wescley tem contrato com o Ceará até metade do ano. É um atleta que está incorporado no elenco. Eu já o conhecia, de atuar contra ele, seja pelo Ceará ou por outras equipes. Gosto das características dele como atleta, é um jogador com boa qualidade técnica e com muitos jogos em Série A e em competições que o Ceará vai disputar. É um bom reforço para o nosso grupo na temporada."

Para a temporada, o Ceará contratou oito jogadores. Na visão de Tiago Nunes, os atletas chegam para elevar o nível apresentado outrora e enfatizou que os contratados "chegam com as características que desejamos".

"Treinador sempre está insatisfeito. Quer sempre mais jogadores, pois aumenta as possibilidades e aumenta a disputa interna para se jogar. Sempre vou enxergar que há espaço para vir mais jogadores. Lógico, eu tenho que entender as limitações orçamentárias, trabalhar com os pés no chão e saber do nosso orçamento, para que o Ceará cumpra seus compromissos. Temos que ter criatividade nas contratações, na montagem do elenco, com jogadores que possam exercer mais de uma função dentro de campo. São atletas que chegam com as características que desejamos. Vem com a missão de melhorar o nível que tínhamos anteriormente, evoluir como time e instituição, para que tenhamos um resultado esportivo melhor. Agora se esses jogadores que estão chegando vão dar liga, se as coisas vão acontecer, só o dia a dia, o trabalho, os jogos vão nos mostrar."

Confira outros pontos da coletiva do técnico Tiago Nunes

Estrutura tática no jogo-treino contra o Floresta

"A estrutura tática foi a mesma (das duas equipes). Eu misturei todos os atletas, não levei em consideração as características complementares um ao outro dentro do campo. O foco principal foi dar ritmo, carga física. A estrutura tem sido a mesma desde que cheguei aqui. O modelo de jogo tem sido muito parecido. O que muda, o que faz o modelo ter variações, são as características individuais."

Priorização de competição e perda de jogadores por Covid-19

"Eu penso que a priorização de competição, de campeonato, acontece de acordo com o resultado. Se você vai passando de fase em uma competição e vai vendo que as coisas estão encorpando, ela acaba sendo prioridade. Hoje, não consigo estabelecer. A prioridade, hoje, é a Copa do Nordeste e o Campeonato Cearense, onde o Ceará é um dos favoritos ao título. Nas demais, a gente vai vendo o que vai acontecendo dentro da própria competição. Perder jogador por Covid-19, é algo que ninguém está preparado. O treinador brasileiro precisa ser valorizado como mágico. Vivemos uma realidade de muitas competições em pouco tempo. Nós somos muito criativos. Ninguém está preparado para isso. Temos que contar com um pouco de sorte, que as coisas conspire a favor."

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte