Série D começa com casos de Covid no Guarany e desafio para o Floresta

A primeira rodada da 4ª divisão para os times cearenses já começa quente. No Guarany, 11 atletas testaram positivo para novo coronavírus e a partida está ameaçada. Já o Verdão encara sensação pernambucana fora de casa

Legenda: Dos 23 jogadores do Guarany, 11 contraíram novo coronavírus
Foto: Foto: Amaral Torquato/ Guarany

A Série D do Campeonato Brasileiro teve início neste sábado (19) com quatro meses de atraso após a paralisação devido à pandemia do novo coronavírus. O Estado do Ceará está representado por Floresta e Guarany de Sobral, que estreiam (ou deveriam estrear) neste domingo (20), às 16h, ambos pelo Grupo 3.

No entanto, o que poderia ser um reinício aguardado das partidas pelas equipes cearenses, já revela tensão e incerteza. Onze atletas do Guarany de Sobral, de 23 que foram examinados, testaram positivo para o novo coronavírus. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não decidiu se realmente o jogo contra o Salgueiro, atual campeão pernambucano, seria mantido ou adiado.

O Carcará do Sertão se encontrava em plena viagem de mais de 10 horas para Sobral, quando foi avisado sobre o problema com a equipe sobralense. No entanto, o destaque do time, o atacante Ciel (ex-Ceará e Guarany) disse que a equipe trabalha com a hipótese do jogo ser mantido.

"A gente já está chegando em Sobral. Agora, o diretor está falando que vai ter o jogo. Está esperando só a Federação se decidir. Se tiver jogo, glória a Deus. Se não tiver jogo, glória a Deus também. A gente vai voltar. Mas a gente está indo para Sobral", disse antes de aportar na cidade da zona Norte.

Já o Guarany de Sobral solicitou o adiamento da partida em função dos casos de novo coronavírus. Se não tiver o pleito atendido, a equipe cearense pode perder a partida por W.O, caso não consiga reunir número de atletas suficiente para ir a campo.

Legenda: Floresta treinou de forma intensa para a disputa da Série D de 2020, apesar da pandemia do novo coronavírus
Foto: Foto: Ronaldo Oliveira/ Floresta

Lobo faminto

A situação do Floresta, no entanto, está tranquila, em relação à pandemia. Time da Vila Manoel Sátiro não teve nenhum caso registrado nos exames realizados antes da estreia da equipe.

O primeiro duelo do Floresta será contra o Afogados da Ingazeira/PE, no Estádio Vianão. A última partida oficial do Lobo foi dia 26 de janeiro, quando foi eliminado na 1ª fase do Estadual e rebaixado para a 2ª divisão. Um hiato de oito meses sem um confronto em competições oficiais.

O técnico Leston Junior chegou ao Verdão da Vila Manoel Sátiro no dia 13 de fevereiro. Após a paralisação devido à pandemia, o elenco voltou a treinar com bola no início de agosto. Durante esse período de preparação de pouco mais de um mês, o Lobo realizou três jogos-treinos: vitória por 2 x 0 contra o Ceará, no dia 29de agosto; empate em 0 a 0 também com o Vovô, dia 5 de setembro; triunfo por 1 a 0 diante do Ferroviário, no dia 8 de setembro.

Esta temporada da Série D será ainda mais complicada devido à pandemia, segundo Leston, que confia no preparo do Floresta para superar os empecilhos do campeonato.

"Sempre foi uma competição muito difícil pelas dificuldades em função de características distintas de campo, do equilíbrio das equipes. Mas este ano tende a ser diferente por causa das consequências da pandemia. Jogar sem torcida pode trazer uma característica ainda mais diferente. Temos procurado nos preparar de todas as formas para superar as adversidades", falou o treinador.

Fórmula

A estrutura da 4ª divisão não mudou: 64 times em oito grupos (outros 4 foram eliminados em fase preliminar). Os dois melhores de cada grupo avançam para a 2ª fase, em mata-mata, depois para as oitavas, até as finais.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte