Série C 2020: saiba tudo sobre a competição e as expectativas do Ferroviário

O Tubarão da Barra é o representante do Estado do Ceará na 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro. Sob comando de Marcelo Vilar, expectativa é de boa campanha para surpreender em grupo de times tradicionais

Legenda: Marcelo Vilar será o comandante do Ferrão na Série C deste ano
Foto: JL ROSA

Uma campanha que parecia um sonho, mas que terminou em desilusão. Assim foi a caminhada do Ferroviário na Série C do Campeonato Brasileiro de 2019. Após um início arrebatador, o Tubarão da Barra perdeu força no segundo turno e acabou batendo na trave no sonho de conseguir o acesso. Porém, é justamente do ano passado que vem a motivação para um 2020 diferente.

O torcedor coral não pode dizer que o 5º lugar na fase de grupos de 2019 foi, de todo, um resultado totalmente negativo. Antes do início da competição, o principal objetivo era fugir do rebaixamento. Garantir a permanência por mais um ano na 3ª Divisão estava de bom tamanho. O que acabou diminuindo este objetivo foi o contexto, as circunstâncias da disputa.

>Saiba tudo sobre o regulamento da Série C

O Tubarão da Barra terminou o primeiro turno na liderança isolada do Grupo A, com 19 pontos, após incríveis seis vitórias, um empate e somente duas derrotas em nove jogos. Foram cinco pontos de vantagem para o 5º colocado, o que dava certa tranquilidade na busca por uma vaga de classificação ao mata-mata.

Porém, no segundo turno, o time caiu demais. Foi a pior campanha entre os 10 times da chave, vencendo somente um jogo. Resultado: na última rodada, ficou no empate em 2 a 2 com o Confiança, no PV, e perdeu a vaga, que seria obtida com qualquer vitória.

Equipe reformulada

A frustração é inegável, mas lições também ficaram daquela campanha. O elenco foi bastante reformulado, e reforços foram recém-contratados para a disputa do Brasileiro. Nomes como do lateral-esquerdo Tiago Costa (ex-Ceará e Santa Cruz), do meia Wesley (ex-Fortaleza) e do experiente atacante Siloé chegaram e se juntaram a outros bem conhecidos do torcedor, como o zagueiro Túlio e o meia Wellington Rato.

Outra esperança está no comando técnico. Marcelo Vilar será o treinador do Ferrão na Terceirona. A missão é repetir o bom desempenho do ano passado. Era ele o técnico da equipe na melhor fase do time na competição. Entretanto, quando decidiu aceitar proposta do São Caetano e deixar o clube, as coisas desandaram.

Adversários tradicionais

Em um grupo muito forte, que conta com times tradicionais, como Santa Cruz, Paysandu, Remo e Vila Nova/GO, além de equipes que têm potencial para impor dificuldades, como Treze/PB, Manaus, Imperatriz/MA e Jacuipense, o objetivo segue sendo o de permanência, mas o desempenho do ano passado mostra que é possível sonhar com algo a mais - que seria a luta pelo acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, é preciso largar com o pé direito.

O primeiro passo será dado amanhã, às 20 horas, contra o Botafogo/PB, na Arena Castelão. O principal objetivo do Ferrão no ano de 2020 começa agora.

 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?