Relembre jogadores que 'viraram a casaca' no Ceará e no Fortaleza; vote na maior troca recente

Em alguns casos, até mesmo jogadores considerados ídolos mudaram de lado

Sempre surpreendentes, as trocas de times envolvendo jogadores de Ceará e Fortaleza são lembradas por muitos anos. Mas se engana quem pensa que esse tipo de movimentação é rara no futebol alencarino. 

> Marlon assina pré-contrato com o Ceará

Em alguns casos, até mesmo jogadores considerados ídolos mudaram de lado, empunhando bandeiras, beijando escudos e se identificando com as cores do maior rival pouco tempo depois de terem brilhado na equipe anterior.

O Diário do Nordeste listou as maiores trocas recentes entre jogadores de Ceará e Fortaleza. Confira:

Marlon 

Legenda: Marlon ao comemorar um gol contra o Independiente, em partida válida pela Copa Sul-Americana
Foto: Thiago Gadelha/SVM

No caso mais recente, o jogador Marlon assinou, mesmo em dezembro, um pré-contrato com o Ceará somente para 2021. A movimentação surpreendeu torcedores. O atleta foi afastado do Tricolor imediatamente.

Bérgson

Legenda: Bergson marcou novamente com a camisa do Fortaleza
Foto: Dudu Oliveira / Fortaleza

Sem espaço no Ceará, Bérgson foi liberado para assinar com a Ponte Preta. Mas um dia depois aportou no Pici, para reforçar o Fortaleza. No Brasileiro, já marcou seis gols em 10 partidas disputadas. 

Juninho

Legenda: Juninho tem a responsabilidade da bola parada tricolor desde 2019
Foto: JL Rosa / SVM

Criticado no Alvinegro, Juninho foi liberado pelo Ceará para o vestir a camisa tricolor. O atleta foi um pedido de Rogério Ceni. Desde o primeiro jogo, o volante assumiu a titularidade e não saiu mais do elenco leonino.

Pio

Legenda: Atleta do Vovô sabia que aquela seria a única oportunidade de empatar a partida
Foto: JL Rosa

Um dos jogadores pedidos pela torcida tricolor em jogos decisivos da Série C, o volante/lateral Pio, após passagem no futebol paulista, aportou em Porangabuçu para marcar gol em final de estadual contra o ex-time e também ser decisivo em partidas importantes na Série B 2017

Assisinho

Legenda: Assisinho deverá fazer a mesma função de Lulinha na Série B
Foto: BRUNO GOMES

Destaque com a camisa Tricolor, o meia Assisinho não renovou com o Fortaleza e assinou com o Ceará, em tempos de fases distintas entre os clubes. O Vovô estava na Série B e o Leão na Série C.

Geraldo

Legenda: Geraldo com trancinhas tricolores em 2012
Foto: Natinho Rodrigues/SVM

Ídolo do acesso e das campanhas do Ceará na 1ª divisão, Geraldo rompeu com o Ceará e, em poucos meses, era apresentado no Pici com direito a trancinhas tricolores. O fato gerou revolta da torcida alvinegra até os dias de hoje

Marcelo Nicácio

Marcelo Nicácio
Legenda: Artilheiro no Fortaleza, trocou a equipe pelo Ceará
Foto: Cid Barbosa

Artilheiro do Campeonato Cearense pelo Fortaleza em 2008, Nicácio foi anunciado pelo Fortaleza em 2010 para retornar ao clube. Foi apresentado e deu entrevista, mas dias depois resolveu fechar com o Alvinegro.

Luiz Carlos

Legenda: Após atuar no Ceará, Luiz Carlos passou pelo Fortaleza
Foto: Tuno Vieira / SVM

Revelação do Ceará em 2008, Luiz Carlos fez muitos gols na Série B do Brasileiro e foi vendido ao Internacional. No ano seguinte, foi apresentado pelo Fortaleza em episódio polêmico, em que ele teria pisado na bandeira rival. O fato nunca foi admitido pelo jogador

Clodoaldo

Legenda: "Baixinho" Clodoaldo ganhou até música quando defendia o Leão pelos gols no rival alvinegro
Foto: Kiko Silva/arquivo

Um dos maiores ídolos do Fortaleza pelos gols marcados contra o Ceará, Clodoaldo chocou a cidade ao ser anunciado pelo Ceará em 2006. A contratação rapidamente foi contestada judicialmente em uma das maiores novelas que o futebol local já presenciou.

Ronaldo Angelim

Destaque pelo Ceará na Série B em 1999, o zagueiro Ronaldo Angelim foi bem, ao lado de Váldson. Após passagem no futebol paulista, o beque voltou, mas para o Fortaleza, onde seria um dos maiores ídolos da história do clube.

VOTE NA ENQUETE

Dê a sua opinião sobre qual dessas contratações foi a mais polêmica.

inter@

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte