Presidente do Ceará explica e relata experiência de assistir jogo no banco de reservas

Regulamento da Copa Sul-Americana permite a presença de dirigentes à beira do campo durante os jogos

Robinson no banco de reservas
Legenda: Robinson de Castro viveu experiência nova na estreia do Ceará na Copa Sul-Americana
Foto: Thiago Gadelha/SVM

A vitória do Ceará por 3 a 1 sobre o Jorge Wilstermann, na última quarta-feira (21), que marcou a estreia do Vovô na Copa Sul-Americana com o pé direito, teve um episódio curioso que chamou atenção. O presidente Robinson de Castro acompanhou a partida inteira no banco de reservas, ao lado de jogadores e membros da comissão técnica do clube. Ao Diário do Nordeste, o mandatário alvinegro relatou a experiência de acompanhar o jogo na beira do campo.

"Foi bom, muito legal a experiência, estar ali perto dos jogadores, do pessoal todo. O problema só é que você não consegue ler o jogo direito ali debaixo. Não tem como ver muitos detalhes. Eu não consegui ver algumas coisas porque o plano é diferente, e eu particularmente não estou acostumado. Só isso que não gostei. Da arquibancada tem uma visão bem melhor. Mas, no geral, foi bacana", disse.

REGULAMENTO

Robinson de Castro ajeitando cadeira no banco de reservas
Legenda: Robinson de Castro, presidente do Ceará, acompanhou a partida ao lado dos jogadores reservas
Foto: Thiago Gadelha/SVM

A presença do dirigente ocorreu por conta do regulamento da Copa Sul-Americana, que aumenta duas vagas no banco de reservas, permitindo a presença de diretores e outros funcionários do clube no setor.

Apesar de ser um fato inusitado, foi possível perceber que Robinson manteve postura tranquila e mais comedida no novo espaço, o que também foi explicado pelo cartola de forma bem descontraída.

"O objetivo ali era estar como espectador, não iria interferir em nada. Não iria dar uma de Eurico Miranda, não (risos). A relação (com o técnico Guto Ferreira) é outra, e a gente até brincou ao fim do jogo, em que ele disse para ir novamente na próxima. Mas acho que não vou, não", afirmou o presidente.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte