Potiguar Israel Júnior é campeão em Paracuru

A etapa em Paracuru foi a de abertura do Circuito Cearense de Surf 2020

Legenda: O potiguar Israel Júnior foi campeão na Praia do Ronco do Mar, no município de Paracuru
Foto: FOTO: GEORGE NORONHA

Foi encerrado o Paracuru Pro, etapa de abertura do Circuito Cearense de Surfe 2020 válida também como Brasileiro da Abrasp. Em cena todas as 12 categorias amadoras em disputa que definiram seus campeões e líderes dos circuitos Cearense e Brasileiro da Associação Brasileira de Surf nas boas ondas de até 1m na Praia do Ronco do Mar, já que a Profissional já havia definido seu campeão, o potiguar Israel Júnior.

As semifinais da categoria Profissional já indicavam que aquele que quisesse vencer a etapa de abertura do Cearense de Surfe iria precisar mostrar mais que truques ou malabarismos sobre a prancha. Ali estavam reunidos alguns dos melhores atletas da região e estratégia além de muito surfe no pé seriam pré-requisitos indispensáveis ao postulante a campeão.

A primeira semifinal poderia muito bem ter sido uma final já que reuniu nomes consagrados do surfe nordestino como o Tetracampeão Regional Edvan Silva, Michel Roque (outro campeão local e regional de carteirinha), o talento da nova geração potiguar Israel Junior e o local de Paracuru Jhone Fran, que estava on fire nessa bateria vencida por ele, com o potiguar avançando junto para a grande final.

 Na segunda semifinal mais um duelo de gigantes com as presenças do alagoano Armando Tenório e do atual campeão Cearense de Surfe Profissional, o potiguar Alan Jhones, que apesar de surfarem muito não foram capazes de superar os Campeões Brasileiros Artur Silva (CBSurf 2019) e Messias Félix (2x Abrasp) em uma bateria muito disputada, com placar apertado e definida nos detalhes.

 Final da Profissional

Mas, foi na grande final que o talento e a frieza dos campeões emergiu em uma atuação brilhante do mais promissor Filho de Baía Formosa-RN da atualidade, Israel Júnior. O potiguar além de muito talento, mostrou inteligência, autocontrole, determinação e estratégia letal para superar o cearense Artur Silva pelo apertado placar de 18.00 a 17.50 de 20 possíveis, em uma bateria pra lá de eletrizante, faturando o título da primeira etapa do Cearense, deixando Artur Silva com a segunda colocação. Sem falar na grande atuação de Messias Félix e do surfista local Jhone Fran, que completaram o pódio na terceira e quarta colocações respectivamente.

“Estou muito feliz com o resultado. O Circuito Cearense é um dos mais competitivos que um atleta pode participar e vencer aqui é uma tarefa bem difícil. É a segunda vez que venço em Paracuru (em 2918 Israel também faturou essa etapa) e ano passado eu também venci uma etapa do cearense. Mas, agora eu espero finalmente conseguir vencer esse circuito e manter o Rio grande do Norte no topo do cenário do surfe cearense”, declarou o campeão se referindo ao conterrâneo Alan Johnes, que foi Campeão Cearense Profissional em 2019.

Com o resultado Israel Júnior larga na frente não somente do Circuito Cearense de Surfe, mas também do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional realizado pela Abrasp.

Entre os amadores as maiores emoções ficaram reservadas ao domingo (09), último dia de competição, quando todas as finais das 12 categorias da modalidade foram realizadas.

Entre os “mascotes” da competição, os competidores da Sub 8, o grande campeão foi Matheus Jhones-RN, filho do atual Campeão Cearense de Surfe Profissional Alan Jhones. Na segunda colocação ficou Iago Bellotti com Matias Ordas-RN em terceiro e Levy Gomes em quarto.

Na Sub 12 o lugar mais alto do pódio foi para mais um potiguar, Bernardo Brizola, que venceu seu conterrâneo Victor Santos-RN pela pequena diferença no placar de 0,77 pts. Em terceiro tivemos mais um potiguar, Davi Alves-RN e na quarta colocação o cearense Kauai Diniz fez as honras da casa em uma final dominada por visitantes.

A categoria Sub 14 veio para mostrar que os cearenses também estão bem representados nas categorias de base, com um verdadeiro show do surfista local Adriano de Sousa. Homônimo do Campeão Mundial de Surfe Profissional de 2017, Adriano de Souza Mineirinho, o cearense mostrou que tem muito mais em comum com o ídolo brasileiro que apenas o nome. Adrianinho, que está em franca evolução, apresentou um diversificado arsenal de manobras para superar os adversários Pedro Rian (mais um local que surfou muito bem todo o evento), Jonathan Santos e Guilherme Lemos, respectivamente, segundo, terceiro e quarto colocados.

Na Sub 16 também deu Adriano de Sousa na primeira colocação com Pedro Rian em segundo, Ytalo Oliveira em terceiro e Guilherme Lemos em quarto.

Na Sub 18, a principal categoria entre os amadores, porta de entrada para a Profissional, o destaque ficou por conta da excelente apresentação do surfista local da Praia do Icaraí, Lucas Bezerra, que mostrou estar em grande fase ao superar os surfistas locais Adriano de Sousa e o talentoso Thiago Eduardo, respectivamente segundo e terceiro colocados. Na quarta colocação ficou Luiz Felipe.

Entre as meninas da Sub 18 o lugar mais alto do pódio foi conquistado pela local da Praia do Titanzinho, Vitória Carneiro. Filha do grande surfista Duda Carneiro, Vitória tem construído uma sólida carreira e é mais um talento que promete despontar nacionalmente a exemplo de Tita Tavares, a mais famosa surfista do Titã. Em segundo ficou Gabriely Queiroz, com Laura Beatriz na terceira colocação e Rilary Silva em quarto lugar.

Na Open Masculino melhor para o surfista local Thiago Eduardo, com uma bela atuação para superar outros grandes nomes do surfe amador cearense: Phelipe Maia, Jhone Fran e Emanuel Vieira, respectivamente, segundo, terceiro e quarto colocados.

Já na Open Feminino a grande campeã foi Mayara Oliveira, com Juliana Sousa em segundo, Ariane Gomes em terceiro e Vitória Carneiro na quarta colocação.

Entre os Longboarders o destaque ficou por conta da apresentação do local de Jericoacoara, Yan Wismam, que fez uma apresentação brilhante para superar o multicampeão da categoria, Geraldo Lemos, que terminou na segunda colocação, Paulo Pacheco, que terminou em terceiro e Antônio Victor, mais um surfista local de Jeri, que completou o pódio na quarta colocação contribuindo com o resultado para a consolidação cada vez maior dos longboarders da praia mais famosa do Ceará.

Entre os Masters o troféu de campeão foi parar nas mãos de Juvemar Silva, com Charles Juvêncio, Gleison Sardinha e Jeová Rodrigues, respectivamente, segundo, terceiro e quarto colocados.

Entre os mais experientes também tivemos as finais com maior representatividade regional. Na Kahuna, categoria reservada a atletas com mais de 45 anos, atletas de quatro diferentes estados disputaram o troféu de campeão, conquistado pelo pernambucano Fernando Santos, com Chico Moura-PB em segundo, Denys Sarmanho-PA em terceiro e Cardoso Júnior-CE em quarto. Na Legend, para atletas acima de 55 anos, o grande vencedor foi o paraibano Chico Moura, com Edu Elias-RN em segundo, Marcelo Bibita-Ce em terceiro e Jaime Farinha-PE na quarta colocação.

Para Amélio Júnior, Presidente da Federação de Surfe do Estado do Ceará, o fato de vários visitantes estarem no pódio e ainda mais, faturando a principal categoria da competição, a Profissional, é prova da credibilidade e da seriedade do Circuito Cearense:

“Estamos muito felizes com o início da mais um ciclo. Agora, são 31 anos de Circuito Cearense e a presença maciça de atletas vindos de estados de todo Nordeste comprova a credibilidade conquistada ao longo dessas três décadas... Claro que torcemos para os surfistas cearenses, mas nos orgulhamos de ter a confiança dos melhores atletas regionais que acreditam na seriedade do trabalho realizado aqui e que não abrem mão de se fazer presentes ao circuito de surfe mais antigo do Brasil. E nós como dirigentes temos apenas que trabalhar para que a máxima do esporte que diz ‘que vença o melhor’ seja respeitada. Acreditamos que só assim poderemos contribuir com o crescimento e o desenvolvimento do esporte como um todo, tanto aqui no Ceará, como no Nordeste e no Brasil”, declarou o dirigente.

Categorias em disputa: Sub 08, 12, 14, 16, 18, Open (sem limite de idade), Profissional (sem limite de idade), Master (a partir de 35 anos), Kahuna (a partir de 45 anos), Legend (a partir de 55 anos), Long Open (sem limite de idade), Surf Adaptado (sem limite de idade), Feminino Junior (até 18 anos) e Feminino Open (sem limite de idade).

 RESULTADOS

PROFISSIONAL

1 Israel Júnior-RN

2 Artur Silva

3 Messias Félix

4 Jhone Fran  

OPEN MASCULINO

1 Thiago Eduardo

2 Phelipe Maia

3 Jhone Fran

4 Emanuel Vieira   

 

OPEN FEMININO  

1 Mayara Oliveira

2 Juliana Sousa

3 Ariane Gomes

4 Vitória Carneiro

 

SUB 18 MASCULINO

1 Lucas Bezerra

2 Adriano de Sousa

3 Thiago Eduardo

4 Luiz Felipe

 

SUB 18 FEMININO

1 Vitória Carneiro

2 Gabriely Queiroz

3 Laura Beatriz

4 Rilary Silva

 

SUB 16

1 Adriano de Sousa

2 Pedro Rian

3 Ytalo Oliveira

4 Guilherme Lemos

 

SUB 14

1 Adriano de Sousa

2 Pedro Rian

3 Jonathan Santos

4 Guilherme Lemos

 

SUB 12

1 Bernardo Brizola

2 Victor Santos-RN

3 Davi Alves-RN

4 Kauai Diniz

 

SUB 8

1 Matheus Jhones-RN

2 Iago Bellotti

3 Matias Ordas-RN

4 Levy Gomes

 

LONGBOARD

1 Yan Wismam

2 Geraldo Lemos

3 Paulo Pacheco

4 Antônio Victor

 

MASTER

1 Juvemar Silva

2 Charles Juvêncio

3 Gleison Sardinha

4 Jeová Rodrigues

 

KAHUNA

1Fernando Santos-PE

2 Chico Moura-PB

3 Denys Sarmanho-PA

4 Cardoso Júnior

 

LEGEND

1 Chico Moura-PB

2 Edu Elias-RN

3 Marcelo Bibita-Ce

4 Jaime Farinha-PE

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados